pube
Geral

Governo mobiliza usuários para discutir situação da Bacia do Rio Jucu

O Governo do Estado irá se reunir com usuários de água da Bacia do Rio Jucu...

por Redação Conexão Safra

em 20/10/2015 às 0h00

4 min de leitura

pube
O Governo do Estado irá se reunir com usuários de água da Bacia do Rio Jucu, com o objetivo de discutir as resoluções 007 e 008/2015, da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), e avaliar a situação atual do manancial, que é uma das principais fontes de abastecimento da Grande Vitória. A reunião será realizada, nesta terça-feira (20), a partir das 14 horas, no Auditório da Fábrica de Refrigerantes Coroa, em Domingos Martins. Além de integrantes do Comitê da Bacia Hidrográfica (CBH) do Rio Jucu, são esperados produtores rurais, lideranças empresariais e industriais, representantes da sociedade civil organizada e usuários de água de um modo geral.

O encontro contará também contará com a participação da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Seama), da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) e da Cesan.

As Resoluções 007 e 008/2015, editadas na semana passada, estabeleceram novas regras para a inclusão e exclusão da condição de extrema criticidade, tanto por município, quanto por indústrias, valorizando acordos locais firmados entre os usuários de água no âmbito de cada Comitê de Bacia Hidrográfica.

Os Comitês de Bacia Hidrográfica são órgãos colegiados regionais e setoriais, deliberativos e normativos da bacia hidrográfica, por meio dos quais os interesses econômicos, sociais, ambientais e políticos são discutidos em busca do diálogo entre seus representes. Estes colegiados deliberam sobre as decisões referentes à questão da água em suas respectivas bacias hidrográficas.

O Governo do Estado quer fortalecer os processos decisórios dos Comitês de Bacias Hidrográficas para buscar soluções compartilhadas que possibilitem a redução do consumo de água diante da estiagem que atinge o Espírito Santo. O secretário de Agricultura, Octaciano Neto, destaca que todos os segmentos da sociedade têm o desafio de se adaptar à nova realidade de escassez de água. “É preciso que seja feito um esforço coletivo para colocar em prática ações de curto, médio e longo prazo, com a finalidade de garantir a preservação e a recuperação dos mananciais hídricos, a reservação e a produção de água””, destaca o secretário.

Entenda as restrições na captação de água:

De acordo com as resoluções da Agerh, em todo o Estado a captação de água das 5 horas às 18 horas está permitida apenas para o abastecimento humano.

Nas localidades dos municípios em situação extremamente crítica a proibição se estende no período noturno, ou seja, a captação de água desses mananciais só pode ser feita para o abastecimento humano.

A resolução 007/2015 abriu espaço para que sejam feitos acordos entre os diversos usuários dos mananciais dos municípios em situação extremamente crítica. Com esses acordos, que precisam ser homologados pela Agerh, esses municípios poderão deixar de ser enquadrados como em situação extremamente crítica e o setor produtivo terá menos restrições para captar a água.

A resolução 008/2015 estendeu a possibilidade de que as indústrias de todo o Estado que fazem a captação direta nos mananciais, e que hoje só podem fazer a captação no período noturno, também formalizem acordos no âmbito dos Comitês de Bacias para que possam captar água em outros períodos do dia.

Pinheiros e Conceição da Barra

Nesta segunda-feira (19), a Agência Estadual de Recursos Hídricos editou uma nova resolução, a 009/2015, excluindo os municípios de Pinheiros (Manancial do Rio Itauninhas) e Conceição da Barra (Manancial do Rio Preto do Norte) da relação de municípios em situação extremamente crítica. A medida já é resultado da resolução 007/2015, que permitiu a assinatura de um Termo de Cooperação Comunitária entre os diversos usuários desses dois mananciais no âmbito do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Itaúnas.

Lista dos municípios com abastecimento de água em situação extremamente crítica:

Municípios

Mananciais onde a água só pode ser captada para uso humano
Serra

Córrego Chapada Grande (Cidade Nova da Serra)

Barra de São Francisco

Córrego Baiano/Córrego Nicolini

São Roque do Canaã

Rio Santa Maria do Doce

Santa Teresa

Rio Santa Maria do Doce

Vila Pavão

Córrego Socorro

Ecoporanga

Córrego Facão

Alto Rio Novo

Córrego Rio Novo

Itaguaçu

Rio Santa Joana

Itarana

Rio Santa Joana

São Mateus

Rio São Mateus

Pancas

Córrego Floresta

Mantenópolis

Córrego Santa Luzia/Córrego da Onça e Ribeirão Manteninha

pube