Geral

Renata Gancev, fundadora da Grão Gourmet

Clubes de assinatura de café estimulam mercado de microlotes, Produtos cada vez mais exclusivos e que, se possível, cheguem diretamente ao conforto das casas dos consumidores...

por Redação Conexão Safra

em 13/03/2015 às 0h00

4 min de leitura

Renata Gancev, fundadora da Grão Gourmet

pube
Produtos cada vez mais exclusivos e que, se possível, cheguem diretamente ao conforto das casas dos consumidores. A preferência se aplica a todos os ramos e chegou ao mercado cafeeiro com os clubes de assinaturas de cafés especiais.

A f , ,undadora do clube de assinaturas , ,Grão Gourmet, Renata Gancev, já era consumidora de cafés especiais antes de ingressar no ramo


É o caso de uma das mais recentes empresas no ramo, a Grão Gourmet, que começou as atividades em 2013. Neste tempo, o clube analisou o mercado e, para fisgar os consumidores, repensou estratégias e contatos com os agentes e produtores dos grãos. Para falar mais sobre a experiência, o CaféPoint entrevistou Renata Gancev, fundadora da Grão Gourmet. Confira, abaixo, tudo o que ela nos contou sobre o ramo, que se dedica aos apaixonados por descobrir sabores e origens do café especial brasileiro.

CaféPoint – O que os motivou a escolher, em meio a tantas possibilidades ligadas ao café, o negócio específico do clube de assinaturas?

Renata Gancev – O formato clube de assinaturas foi escolhido, pois nos permite trabalhar com pouco café em estoque e enviar aos nossos clientes um café com a torra sempre fresca.

CaféPoint – No ramo desde 2013, quais foram as primeiras impressões neste ramo? Já é possível ver tendência de crescimento do modelo?

Renata Gancev – Já observamos a tendência há muito tempo, quem prova um café especial dificilmente volta ao café tradicional. É um produto com excelente aceitação.

CaféPoint – Quais as mudanças realizadas por vocês desde que começaram, em busca de aperfeiçoar o plano de negócios do clube?

Renata Gancev – As principais mudanças estão relacionadas à qualidade do café, levar um café excelente aos nossos clientes, pois quem prova um café desses, vira consumidor fiel. As mudanças realizadas incluem a migração para microlotes de cafés especiais, ao invés de trabalhar com marcas diversas, e também começamos a selecionar cafés campeões e bem colocados em concursos de qualidade, algo que não estava previsto inicialmente.

CaféPoint – Falando especificamente sobre a busca no sentido de que vocês participassem cada vez mais das escolhas dos cafés, desde a origem dos grãos, conte um pouco sobre o que motivou esta mudança e de que forma ela se deu.

Renata Gancev – Bom, antes de entrarmos no mercado de cafés especiais como distribuidores, já éramos consumidores caseiros de cafés especiais. Mas estávamos acostumados a tomar blends de cafés especiais. Um belo dia, experimentamos um microlote de café especial, um café de origem única e sem misturas, com alta pontuação na escala americana de cafés especiais (SCAA), e aí um mundo novo se abriu! Ficamos completamente apaixonados por aquele café e pensamos: “é este café que temos que levar aos nossos assinantes! ”.

CaféPoint – Qual a importância da constante busca por origens diferenciadas para os consumidores do clube?

Renata Gancev – Assim como o vinho, o café possui uma grande complexidade de aromas e sabores que variam de acordo com a região onde foi produzido, ou seja, cada microlote possui sua própria “impressão digital ”.

Como um clube de café, procuramos levar aos nossos clientes terroir de diferentes regiões do Brasil, com aromas e notas diferentes, como floral, frutado, chocolate e herbal. Assim, ele terá a oportunidade de degustar diferentes cafés e aprimorar seu paladar.

CaféPoint – Como se dá o contato com o produtor? O que uma fazenda precisa ter para entrar neste mercado?

Renata Gancev – Nós entramos em contato com produtores, associações, cooperativas e empresas, dependendo da região onde procuramos café. Para entrar nesse mercado, a fazenda precisa investir em qualidade (principalmente se for agricultura familiar) e certificações de sustentabilidade. Também é importante participar de concursos de qualidade para ser reconhecido nesse mercado de cafés especiais.

CaféPoint – Por fim, quais os diferenciais e estratégias que vem sendo pensadas pela Grão Gourmet para 2015?

Renata Gancev – Para 2015 iremos continuar levando excelentes cafés, disponibilizar mais acessórios e equipamentos ligados ao mundo do café especial em nossa loja online, e lançar um plano voltado para empresas.


Fonte: Renata Gancev, fundadora da Grão Gourmet


pube