pube
Geral

Rasgaduras e escoriações em folhas do cafeeiro

As folhas do cafeeiro, como as de quaisquer outras plantas, são as responsáveis pela fotossíntese...

por Redação Conexão Safra

em 13/03/2015 às 0h00

3 min de leitura

pube
site Café Point, por José Braz Matiello


As folhas do cafeeiro, como as de quaisquer outras plantas, são as responsáveis pela fotossíntese, ou seja, pela produção de toda a energia, que vai promover o crescimento e a produção. Os frutos, em pequena escala, também acabam fazendo fotossíntese e, em algumas plantas, mesmo o caule é capaz disso. Deste modo, a integridade das folhas é importante para que elas façam sua função primordial na planta.

Machucaduras, escoriações, rasgaduras, lesões e outros tipos de problemas que venham a ocorrer nas folhas, acabam reduzindo a área foliar e atrapalham o processo de fotossíntese. Assim, no manejo da lavoura cafeeira, as causas de machucaduras na folhagem devem ser conhecidas e seu efeito precisa ser minimizado.

Na prática temos observado que são três as principais causas de escoriações e rasgaduras em folhas, todas de origem mecânica. São elas &ndash, o efeito de chuva de granizo, efeito de vento e da colheita do café.

A chuva de granizo provoca rasgaduras e buracos nas folhas e, em caso severo, chega a dilacerar e derrubar a folhagem, bem como causa lesões nos ramos. O vento atua, de forma mecânica, pelo atrito constante, sobre a folhagem mais nova, provocando rasgaduras nas margens dessas folhas novas, inclusive pelo contato de uma com outra. Estas causas e seus sintomas na folhagem já são bastante conhecidos.

Uma causa pouco divulgada e, assim, menos conhecida é a que aqui estamos detalhando. Trata-se do efeito dos trabalhos da colheita do café, especialmente do maquinário usado e, em menor escala, da própria mão do colhedor, causando escoriações nas folhas. Sabia-se que a operação de colheita provoca a derrubada de folhas, isto sendo muito visível ao se observar no pano de colheita, além dos frutos, um bom volume de folhas. O que também é verdade no uso da colheita mecanizada, a qual, mal conduzida, chega até a desfolhar mais do que a manual.

Com o trabalho de derriça dos frutos, seja com as mãos seja, em maior escala, com as derriçadeiras, os elementos derriçadores – as varetas, ao baterem nos ramos para, por contato ou vibração, derrubarem os frutos também atingem as folhas que se encontram na ramagem do cafeeiro. Uma parcela das folhas pouco sofre, outras recebem escoriações e outras acabam sendo derrubadas. Parece que a derriçadeira motorizada de operação manual, talvez pelo elemento derriçador (conhecido por “mãozinha ”) passar mais vezes no mesmo local, acaba causando maior efeito sobre a folhagem e a própria ramagem dos cafeeiros.

Além do efeito de reduzir a área fotossintética das folhas, as rasgaduras e escoriações podem, devido ao tecido necrosado, aumentar a produção de etileno e provocar a caída das folhas. Podem, ainda, servir de porta de entrada de patógenos, fungos e bactérias (como Phoma/Ascochyta, Colletotrichum, Pseudomonas), que ampliam a área necrosada.



Escoriações, de diferentes formas, em folhas de cafeeiro, causadas pela colheita, com uso de derriçadeira motorizada de operação manual. Manhuaçu-MG, agosto de 2014.



Outros tipos de escoriações, como riscos ou pequenos pontos, pela causa citada nas fotos anteriores. Em condições favoráveis de temperatura e umidade, estas escoriações podem dar origem à entrada de patógenos e, assim, gerar maiores problemas. ,

pube