pube
Geral

Produtores rurais participam da elaboração de Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável

por Redação Conexão Safra

em 07/03/2016 às 0h00

5 min de leitura

pube
Com a construção do documento, o rumo da agricultura em Guaçuí, pelos próximos 10 anos, será feito com planejamento de curto, médio e longo prazo. Iniciativa pioneira no município.


Texto: Prefeitura de Guaçuí
Foto: Prefeitura de Guaçuí/Divulgação

Pontuar os principais desafios e identificar oportunidades no campo, por meio da visão dos produtores rurais. É o se que pretende, com a realização de encontros nas diversas comunidades rurais de Guaçuí, para a construção do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável. Serão 11 reuniões nas comunidades do município. O primeiro encontro foi realizado ,dia 29/02, na comunidade do Córrego do Patrimônio.

Nesta etapa, participaram também produtores rurais das comunidades da Pratinha de Santa Luzia, Córrego do Apolinário, Estiva, Santa Fé, Sabará, Três Barras e Cruzeiro Azul. Ao todo estiveram reunidos 25 agricultores. A iniciativa é da Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Alimentar e do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper)

O Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável tem como objetivo a construção de metas e iniciativas de curto, médio e longo prazo para ações e melhorias na área rural de Guaçuí, nos próximos 10 anos. A construção do documento é em forma participativa, por meio de 11 encontros em diversas regiões do município, permitindo momentos para que os produtores rurais discutam propostas para o fortalecimento da agricultura familiar.

“A nossa intenção é ouvir mais do que falar, nosso trabalho é mediar. Os produtores é que vão dizer o que é importante. Nesse sentindo é preciso que esse plano seja orientador e instrumento de interlocução do homem do campo com os diversos setores do poder público. Depois de pronto, o documento vai nortear as ações no campo ”, afirma o chefe do escritório local do Incaper, Maxwel Souza.

O trabalho de discussão é feito com os participantes separados em pequenos grupos. Assim é possível debater de modo mais fácil. Os agricultores discutiram e apontaram desafios e oportunidades para as diversas comunidades da região.

De acordo com a superintendente do Desenvolvimento Rural, da Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Alimentar, Alessandra Albergaria, o trabalho é realizado por meio de uma metodologia específica. “Usamos uma técnica conhecida como Diagnóstico Rápido Participativo (DRP), que permite identificar as principais demandas da região e das comunidades de modo simples. A intenção é colocar no papel os desafios e potencialidades de cada região, por isso é tão importante a participação dos produtores nessa iniciativa que nunca foi realizada no município ”, destaca.


O produtor rural e presidente da Associação dos Produtores Rurais e Agricultores Familiares do Córrego do Sabará e Adjacências (Aprafacosa), José Geraldo de Azevedo, enfatizou a maior proximidade com os produtores, por meio dos encontros. “É uma oportunidade para os agricultores, porque falamos o que realmente pensamos e precisamos. É um passo da Secretaria da Agricultura e do Incaper para se aproximar ainda mais de nós produtores rurais. Isso é uma coisa que nunca aconteceu e estão de parabéns ”, afirma.



Resultados esperados

Com a construção do documento do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, o rumo da agricultura em Guaçuí, pelos próximos 10 anos, será feito com planejamento. Confira os resultados esperados:

– Diagnóstico das demandas dos segmentos produtivos para a elaboração dos Programas e Planos Municipais de desenvolvimento,
– Contribuição para o desenvolvimento da agropecuária do Município,
– Elaboração dos Programas Municipais voltados às atividades econômicas e produtivas,
– Fortalecimento das atividades nas áreas de agroturismo, turismo rural, agroindústria, artesanato, sistemas agroflorestais, etc.,
– Implementação de programas de conservação de solo e água, incluindo ações para a manutenção de estradas rurais e carreadores,
– Fortalecimento do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável ampliando a representatividade política da agricultura familiar,
– Fortalecimento da comercialização da produção da agricultura familiar,
– Fortalecimento da agricultura familiar na perspectiva da sustentabilidade para a preservação do meio ambiente,

Outros encontros

As reuniões para a construção do Plano de Desenvolvimento Rural de Guaçuí serão realizadas até abril. Nesta quarta-feira (02), participaram também das atividades as comunidades da Fazenda Aparecida, São Tiago, São José, Mato Dentro e Córrego das Pedras. O encontro foi realizado no salão Comunitário da Fazenda Aparecida e reuniu 22 agricultores da região.



Confira as datas e comunidades que participam das próximas reuniões de elaboração:

– 07/03: Vargem Grande, Pratinha do Jorcelino, Pratinha da Fumaça e Barulho,
– 09/03: Santo Antonio, São João da Serra, Córrego dos Macacos,
– 14/03: São Miguel do Caparaó, parte da Cachoeira Alta, Alto São Romão e parte de São Felipe,
– 16/03: São Romão, São Felipe e parte da Cachoeira Alta,
– 21/03: São Pedro, São Domingos, Três Contos e Santa Cruz,
– 23/03: Santa Catarina, Horto Florestal, Areia Branca, Alto Santa Catarina, Fazenda do Galho,
– 28/03: Assentamento Florestan Fernandes,
– 30/03: Córrego Desengano, Alcantilado, Antinhas, Fazenda do Castelo, Barro Branco,
– 04/04: Guaçuí &ndash, sede e adjacências.
,Fonte: ,Prefeitura de Guaçuí/Divulgação


pube