Geral

O futuro tem 11 letras: Cooperativa

por Redação Conexão Safra

em 22/07/2015 às 0h00

3 min de leitura

O futuro tem 11 letras: Cooperativa

Raul Marques
Iconha


“Todo dia é dia do cooperativismo ”. A frase do chefe do escritório do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) de Iconha, Fábio Lopes Dalbom, reflete bem o que é o cooperativismo para os produtores agrícolas da região, em especial os agricultores familiares. Ou seja, todo dia é hora de juntar forças, unir objetivos, superar dificuldades, buscar novos mercados e fazer inovações.


Com a união de produtores, empresários, investidores de pequeno porte há a maior possibilidade em se obter êxito naquilo que se faz. É mais ou menos o que pregavam “Os Três Mosqueteiros ” que, na verdade, eram quatro. No romance de Alexandre Dumas, Athos, Porthos, Aramis e D’Artagnan, toda a vez que levantavam a espada, diziam o célebre lema do grupo: “Um por todos, todos por um ”. Estas palavras sintetizam a base do cooperativismo, que celebra seu Dia Internacional neste sábado, 4 de julho.

pube























Gustavo Dadalto faz questão de ressaltar o nome de cada associação que participa da Cafsul


Uma rápida passada de olhos pela economia dos municípios menores do Estado do Espírito Santo enxerga-se a luta desses cidadãos em prol das conquistas para quem é pequeno e quer ser grande em grupo. Tudo isso é válido para a Cooperativa de Agricultores Familiares Sul Litorânea do Estado do Espírito Santo, a Cafsul, instalada no município de Iconha e que já agrega até produtores de outros municípios vizinhos.


Quem olha para o diretor presidente da Cafsul entende bem o que é empreender em grupo. Gustavo Paganini Dadalto é novo em idade, mas tem como grandes trunfos a sabedoria de quem milita na área há algum tempo e sabe dos anseios e objetivos de cada um dos seus 197 associados. “O início foi bem árduo e tivemos grande apoio. Quatro associações se reuniram e começaram a buscar a forma de se associar e buscar força. Foi então que, no dia 20 de junho de 2011, fundamos a Cafsul ”, conta Gustavo, no escritório da Cafsul no Centro de Iconha. Na sua mesa, panfletos e folders de campanhas que a cooperativa está realizando para ajudar o Lar dos Idosos, no município, e outras entidades filantrópicas, além do projeto Mesa Brasil. No peito, estampada a camisa que celebra a vitória do cooperativismo.


Cafsul foi fundada em 20 de junho de 2011


Gustavo Dadalto conta que, apesar de ter sido fundada em 2011, a cooperativa só começou a operar no ano seguinte, por força de contratos que as associações participantes tinham que cumprir. “Para não haver quebra de contratos, optamos por postergar a operação da cooperativa que hoje conta com 11 associações ”, disse.


Quem se encontra em situação desvantajosa na competição econômica consegue, pela soma de esforços de todos, obter melhores condições de prazo e preço, construir prédios, galpões e imóveis de uso comum para equivaler-se aos grandes. Este é o princípio do cooperativismo preconizado, de vento em popa, a todos os cantos.


Pois bem. Foi isso que fizeram as associações de Iconha e adjacências que, hoje, participam da Cafsul, como a Associação dos Agricultores de Pedra Lisa Alta, Tapuio Ecológico, Vero Sapore, Bom Destino, Inhaúma, São José, São Caetano, Duas Barras, Tocaia/Morro da Palha, Monte Belo e Córrego da Cecília.


Fonte: AQUIES

pube