pube
Geral

Incaper realiza curso de capacitação em seringueira em Cachoeiro

por Redação Conexão Safra

em 13/05/2014 às 0h00

3 min de leitura

Sediado em Pacotuba, na Fazenda Experimental do Incaper, o curso tem como objetivo capacitar 20 técnicos


Foi realizado nesta segunda e terça-feira, um curso para capacitação técnica em Seringueira no município de Cachoeiro de Itapemirim. O evento, que faz parte do Programa de Expansão da Heveicultura Capixaba (PROBORES), está sendo realizado pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag).

pube

Sediado em Pacotuba, na Fazenda Experimental do Incaper, o curso tem como objetivo capacitar 20 técnicos do Instituto e de prefeituras parceiras das regiões Centro Serrano e Sul Caparaó, visando melhorar o atendimento aos produtores que receberam mudas de seringueira e os que estão cadastrados para entrar no programa nos próximos anos.


PROBORES


A cultura da seringueira foi introduzida no Estado do Espírito Santo no início da década de 1960. O primeiro seringal com fim comercial foi implantado no município de Vila Velha e tinha como objetivo desmistificar o paradigma de que a seringueira só se desenvolvia e produzia na região Amazônica. Esse seringal ficou conhecido como “Tira Teima ”. Os dados da produção foram bem superiores aos da média nacional, o que possibilitou a entrada do Estado no Programa de Incentivo à Produção de Borracha Natural &ndash, PROBOR II, elaborado pelo Governo Federal, em meados de 1979.

Esse fator veio a se associar ao estudo sobre o excelente clima regional que não oferece condições favoráveis para o desenvolvimento da principal doença da seringueira, conhecido como mal das folhas, causado pelo fungo Microcyclus ulei. Atualmente, existem em torno de 14 mil hectares de seringuerias plantadas no Espírito Santo, o que classifica o Estado como o quarto do Brasil em área plantada e em produção.

Em 2008, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), lançou o Programa Estratégico de Desenvolvimento da Agricultura Capixaba (PEDEAG), no qual está incluído o Programa de Expansão da Heveicultura Capixaba (PROBORES), que tem como objetivos incentivar o plantio de 75.000 novos hectares de seringueiras até 2025, capacitar técnicos e produtores sobre a cultura, aumentar a cobertura do solo, contribuir com a proteção de nascentes, contribuir com a instalação de usinas de beneficiamento e/ou industrialização da produção, melhoria das condições de trabalho e renda dos produtores rurais, aumentar a produção, entre outros.


Fonte: Incaper

pube