pube
Geral

Idaf intensifica fiscalização contra o mosaico e a meleira do mamoeiro em lavouras de Linhares e mais 6 cidades

O Instituto de Defesa...

por Redação Conexão Safra

em 29/07/2015 às 0h00

2 min de leitura

pube
O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) intensificou a vistoria nas lavouras do Norte do Estado para averiguar as denúncias recebidas quanto ao aumento da incidência de duas viroses que atingem a produção de mamão: o mosaico e a meleira.

Dez servidores do Instituto estão percorrendo diversas propriedades nos municípios de Linhares, Sooretama, Jaguaré, São Mateus, Pinheiros, Pedro Canário e Montanha.

Segundo o diretor técnico do Idaf, Ezron Leite Thompson, o trabalho teve início há seis dias, mas esta semana foi intensificado. “”Em algumas propriedades já estamos entregando o laudo fitossanitário das amostras coletadas anteriormente e, diante do resultado positivo, será necessário solicitar o corte compulsório das plantas. Estamos também checando lavouras que ainda não foram vistoriadas. O trabalho deve se estender por mais 15 dias ”, explica.

A Instrução Normativa nº 17, de 27 de maio de 2010, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), prevê que, ao ser detectada a presença da virose, os proprietários, arrendatários ou ocupantes são obrigados a eliminar as plantas infectadas. Esse é o único meio de evitar a disseminação da doença, uma vez que o vírus só se propaga em organismos vivos.

Controle da doença

Para evitar que o mosaico e meleira se espalhem pelas lavouras capixabas, é essencial que os produtores se conscientizem e adotem os procedimentos técnicos recomendados e normatizados, como o controle por meio do corte seletivo, prática conhecida como roguing, que propicia a produção até o ciclo final da lavoura, minimizando os prejuízos. “”A planta doente deve, obrigatoriamente, ser eliminada para que não sirva de fonte de contaminação para as plantas sadias da lavoura ou mesmo de áreas vizinhas ”, alerta Thompson.

Saiba mais

Mosaico do mamoeiro: também conhecido como mancha anelar, é uma virose que pode ser disseminada rapidamente, causando grandes prejuízos, podendo até inviabilizar a cultura em uma região. A doença reduz a produção e prejudica a qualidade do fruto.

Meleira do mamoeiro: também é uma virose, que se caracteriza por gotejamento do látex nos frutos. A principal medida de controle é a realização de inspeções semanais nos pomares e eliminação das plantas infectadas assim que os primeiros sintomas são detectados.

Fonte: site de Linhares ,

pube