pube
Geral

Cooperativa intensifica relações internacionais em feira nos EUA

A Pronova mais uma vez marcou presença na Feira Internacional de Cafés Especiais, onde conheceu tendências mundiais

por Redação Conexão Safra

em 13/05/2014 às 0h00

2 min de leitura

A Cooperativa dos Cafeicultores das Montanhas do Espírito Santo- Pronova participou, pelo terceiro ano consecutivo, da Feira Internacional de Cafés Especiais- SCCA (Specialty Coffee Association of America), que este ano foi realizada na cidade de Seattle (Estados Unidos. Durante o evento, além de conferir as tendências mundiais da cafeicultura de qualidade, os representantes da cooperativa puderam dar sequência à divulgação dos cafés finos da Região Serrana capixaba, e estreitar as relações com os compradores estrangeiros.

Mesmo que informalmente, durante a feira a Pronova acaba promovendo negócios e expandindo o seu mercado. De acordo com o presidente da cooperativa, Pedro Carnielli, a ida aos Estados Unidos garantiu mais três contratos com a empresa americana Green Mountain, além de ter motivado um comprador norueguês a vir à sede da Pronova, em Venda Nova, em outubro, para avaliar e comprar os grãos serranos.

pube

“Nosso objetivo é continuar fortalecendo as relações e fazer negócios. O mundo está começando a conhecer a região de montanhas do Espírito Santo. Em dois anos, já espalhamos o café local pelo mundo. Agora é gerar resultados com essa divulgação, o que ocorre a longo prazo ”, destacou o presidente da Pronova.

Além de Carnielli, a Pronova foi representada pelo gerente administrativo e financeiro, Érico Amorim. A excursão da dupla à SCAA teve o apoio do Sebrae/ES. Outros 44 brasileiros, entre produtores, empresários, consultores e diretores de cooperativas participaram da feira, também com suporte do Sebrae de seus estados.

Tanto Carnielli quanto Érico Amorim constataram que o custo de produção aumentou em todo o mundo. No caso do Brasil, destaca o presidente da Pronova, a seca no país impactou no mercado de cafés finos no último ano. No entanto, os cafés gourmet ganharam mais espaço em mercados da Ásia.

“A Ásia é mais uma fronteira que nos foi aberta e trata-se de um continente muito populoso. O Japão já é um país consumidor e, recentemente, a Coreia do Sul vem se destacando, abrindo redes de cafeterias. A Pronova tem um café cereja fino que atende qualquer mercado ”, finaliza Pedro Carnielli.


Fonte: Assessoria de Comunicação Pronova

pube