pube
Geral

Seag e ABCZ firmam parceria para melhorar a qualidade genética do rebanho capixaba

A Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf)...

por Redação Conexão Safra

em 05/05/2016 às 0h00

5 min de leitura

pube

A Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) firmaram um Termo de Cooperação Técnica com a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), com o objetivo de intensificar as ações do Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino do Espírito Santo, o PRÓ GENÉTICA. A assinatura do documento aconteceu durante a realização da 82ª ExpoZebu, em Uberaba, Minas Gerais, nesta segunda-feira (02).


O PRÓ-GENÉTICA tem o objetivo de melhorar a qualidade genética de todo o rebanho bovino do Espírito Santo, visando ao aumento da produção de carne e leite nas pequenas e médias propriedades rurais, através do uso de touros zebuínos Puros de Origem (PO), com Registro genealógico Definitivo (RGD) e Exame Andrológico apto a reprodução, com idade entre 18 e 42 meses, proporcionando ao pequeno e médio produtor rural possibilidades de aumento de renda através do aumento da produtividade e, consequentemente, a melhoria da qualidade do padrão social.

Outra finalidade do programa é estabelecer uma conexão real e contínua entre o segmento da produção de genética especializada (os chamados rebanhos “elite ”) e a base da produção (rebanhos comerciais), de forma a garantir o fluxo de genética superior para a base produtiva. “Além disso, essa conexão deve permitir, no médio prazo, que os rebanhos comerciais retroalimentem o segmento da seleção com suas demandas reais, contribuindo dessa forma para um alinhamento de esforços ”, afirmou o secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto.
Eventos e Feiras

O programa será operacionalizado, preferencialmente, por meio de eventos como feiras e/ou leilões de touros, podendo também ser estimulada a comercialização desses animais por meio da venda direta nas propriedades rurais dos seus vendedores, assim como através do uso de plataformas eletrônicas.

Pelo Termo de Compromisso assinado, caberá à ABCZ, entre outras ações, realizar a seleção prévia dos animais junto aos criadores/selecionadores a serem ofertados nos eventos do PRÓ GENÉTICA, participar da elaboração e reformulações das diretrizes e normas pertinentes às Feiras e Leilões de Touros, no âmbito do Grupo Coordenador do PRÓ GENÉTICA, e estimular a capacitação gerencial e tecnológica necessária à produção de um rebanho bovino geneticamente melhorado e competitivo no mercado nacional e internacional.

O presidente da Associação Capixaba dos Criadores de Nelore, Nabih Amin El Aouar, afirmou que a assinatura do Termo de Compromisso vai representar um grande avanço para o setor pecuário bovino capixaba, em termos de melhoramento do rebanho e melhoramento genético. “Vamos conseguir oferecer ao produtor rural capixaba uma opção de maior rentabilidade e de geração de emprego e, principalmente, o PRÓ-GENÉTICA vai possibilitar mais dignidade e conformo para nossos pecuaristas, que em sua maioria são de pequeno porte ”, afirmou.

O gerente de Melhoramento do Pró-Genética da ABCZ, Lauro Fraga Almeida, ressaltou que a entidade possui um reconhecido trabalho, desde 1934, de seleção de animais zebuínos pra corte e pra leite. “Nosso papel é fazer chegar aos produtores animais de qualidade, organizar feiras e leilões para que todo produtor capixaba possa ter acesso a um touro zebuíno e aumente sua produção de carne e de leite, com um custo benefício que seja viável economicamente e que dê lucro em sua propriedade ”, enfatizou.


PRÓ-GENÉTICA
O PRÓ GENÉTICA busca atingir os seguintes objetivos:

– Promover mudanças na composição genética da população dos bovinos, introduzindo características de maior valor econômico, através do uso de touros melhoradores PO,

– Melhorar a qualidade do rebanho bovino comercial, contribuindo para a criação de mecanismos que aumentem a produção e a renda do pequeno e médio produtor rural,

– Viabilizar a compra de touros melhoradores, com registro genealógico definitivo (RGD), puros de origem (PO), nas “Feiras de Touros ”, Leilões Chancelados pelo PRÓ GENÉTICA e através de sistema eletrônico público no site da ABCZ,

– Diminuir o Intervalo entre Partos das fêmeas bovinas, aumentando o número de bezerros nascidos numa mesma unidade de tempo,

– Diminuir o índice de mortalidade de bezerros até a desmama,

– Aumentar a produção de leite por vaca/ano dos rebanhos que serão atendidos pelo programa.

Os cruzamentos entre as raças bovinas são ferramentas utilizadas para a obtenção de animais capazes de produzir com eficiência em ambientes com limitações. A produção do leite a partir de vacas F1 (Holandês x Zebu) vem sendo utilizada como caminho para superar a pouca eficiência econômica dos tradicionais sistemas de produção e, adotada por um número crescente de produtores.

O rebanho bovino do Espírito Santo é de 2,2 milhões de cabeças e não possui base genética definida, sendo constituído por uma miscelânea de raças e graus de sangue indefinidos quanto as suas aptidões. A escolha do reprodutor, via de regra, não segue critério científico que garanta a melhoria genética do rebanho onde será utilizado. Os cruzamentos entre as raças bovinas são ferramentas utilizadas para a obtenção de animais capazes de produzir com eficiência em ambientes com limitações.

Da mesma forma, o acasalamento vem sendo utilizado, em larga escala nas raças de corte, com predominância da raça Nelore, Guzerá e Tabapuã. Dessa forma, é necessária uma demanda de touros para que se possa melhorar geneticamente o reban

Fonte: Seag

pube