pube
Geral

Santa Maria de Jetibá ganha nova fábrica de ração

A Kerovos Alimentos inaugurou, nesta quinta-feira (28), uma fábrica de ração, em sua unidade de produção...

por Redação Conexão Safra

em 29/04/2016 às 0h00

4 min de leitura

pube


A Kerovos Alimentos inaugurou, nesta quinta-feira (28), uma fábrica de ração, em sua unidade de produção localizada em Alto Rio Claro, Santa Maria de Jetibá. A fábrica possui capacidade para produzir 45 toneladas de ração por hora. A Kerovos Alimentos produz 2,7 milhões de ovos por dia, além de outras 10 mil toneladas de ovo processado. A empresa gera 500 empregos diretos. O governador Paulo Hartung e o secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto, participaram da inauguração.

O Espírito Santo é responsável por quase 11% da produção de ovos no país e Santa Maria de Jetibá detém 93,30% desta produção. O município é o segundo maior produtor de ovos do Brasil e a atividade responde por 63% do PIB municipal. São12 milhões de ovos produzidos diariamente. A avicultura gera, de forma direta e indireta, cerca de 22 mil empregos direcionados às famílias que dependem desta cadeia produtiva.

O governador Paulo Hartung ressaltou que o empreendimento é importante para região e, consequentemente, para o desenvolvimento do Estado. Para ele, a função do Governo é atuar como agente facilitador dos empreendedores que atuam no Estado.

“”Esse empreendedorismo é tocante. Em um momento desafiador da economia nacional, acompanhar a inauguração de um empreendimento deste porte é uma ação pujante para o crescimento da produção e a geração de emprego, renda e oportunidades””, frisou o governador.

O secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto, ressaltou que o Espírito Santo já é o terceiro maior produtor de ovos do Brasil e que a atividade vem crescendo muito nos últimos anos. Octaciano lembrou, também, da importância social da avicultura. “É uma atividade marcada pelo caráter empreendedor dos nossos produtores, que apesar das dificuldades estão conseguindo se modernizar e concretizar investimentos importantes como esse que inauguramos aqui na Kerovos ”, afirmou.

O diretor executivo da Associação dos Avicultores do Espírito Santo, Nélio Hand, ressaltou que a inclusão de novas tecnologias tem contribuído para o crescimento do setor e atendido aos anseios dos consumidores cada vez mais exigentes. “Atualmente o Estado possui 65% de investimentos em automação, que têm facilitado as atividades voltadas para a avicultura. As principais metas e diretrizes para o crescimento do setor para os próximos 15 anos são: abastecimento, investimento em programas governamentais, ferrovia e cabotagem como opções complementares, armazéns públicos, estruturas rurais, mecanismos de crédito, legislação tributária e sistema de produção integrada.

São metas mobilizadoras para o futuro da cadeia produtiva: modernização e fortalecimento dos modais produtivos e da produção, fortalecimento das indústrias, busca de novos mercados, investimentos em produtos de qualidade, melhoria dos setores quanto à sanidade, ao meio ambiente e ao bem-estar e busca de novas alternativas de renda.

Avicultura

A avicultura desempenha um importante papel socioeconômico no Espírito Santo. Atualmente, existem 154 produtores na postura comercial, 44 de frango de corte, 16 de codorna, nove abatedouros e três incubatórios. Ressalta-se que, além dos avicultores e empresas quantificadas, existem vários serviços terceirizados e parcerias com micro e pequenos produtores rurais.

No caso da produção de frangos de corte, por exemplo, além dos produtores que atuam no Estado existem ainda aqueles que possuem em suas propriedades galpões que são arrendados para a produção. Essas propriedades dependem diretamente da avicultura como fonte de renda ou de complementação junto às demais atividades que exercem.

A produção média mensal é de 753.987 caixas com 30 dúzias de ovos de mesa, 7.510 toneladas de aves abatidas, 3.280.057 cabeças de pintos de corte, 72.824 caixas com 50 dúzias de ovos de codorna, 5.363.167 cabeças de frango vivo e 341.269 cabeças de pintinhos de postura e caipira.


Fonte: Seag

pube