pube
Geral

Pimenta-do-reino é tema de palestra e dia de campo em Ecoporanga

por Redação Conexão Safra

em 19/02/2016 às 0h00

4 min de leitura

Pimenta-do-reino é tema de palestra e dia de campo em Ecoporanga

pube

Aproximadamente 90 produtores rurais e agricultores familiares participaram de uma palestra sobre a cultura de pimenta-do-reino realizada, nessa quarta-feira (17), no auditório da Secretaria de Agricultura de Ecoporanga, em parceria com a Prefeitura Municipal. A palestra foi ministrada pelo técnico em desenvolvimento rural do escritório local do Incaper de Nova Venécia, José Elias Gava.

Participaram produtores rurais de Ecoporanga, Barra de São Francisco e Mantena (MG), além dos assentamentos rurais de Ecoporanga e agricultores familiares que já plantaram a pimenta-do-reino e interessados em iniciar a cultura em suas propriedades.

O evento também contou com a presença do prefeito municipal Pedro Costa Filho, representantes da Secretaria Municipal de Agricultura, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ecoporanga e estudantes de agronomia.

Segundo José Elias, o município de Ecoporanga tem potencial para produzir pimenta-do-reino devido às suas condições de solo e clima favoráveis. Na palestra foram abordadas orientações técnicas com demonstração de métodos de plantio, passando por todas as etapas.

O técnico rural acrescentou que também foi abordada a necessidade do produtor em produzir pimenta com qualidade, dando bastante ênfase no processo de colheita e secagem (terreiro e secador).

Segundo o extensionista do escritório local de Ecoporanga, Geraldo Francisco Costa, dessa maneira o produtor se prepara melhor para trabalhar com a cultura e ter condições de produzir com qualidade em um mercado que é cada vez mais exigente, principalmente no ramo da pimenta-do-reino que, segundo ele, é praticamente quase toda exportada.

Após a palestra foi realizada uma visita técnica a uma lavoura de pimenta na propriedade do senhor Dhiony Pimentel Vieira, localizada em Córrego do Paraiso, em Ecoporanga, onde os produtores acompanharam algumas práticas de poda, tratos culturais, identificação de pragas e doenças, informações nutricionais e tiraram as suas dúvidas de campo.

José Elias disse que o Incaper recomenda que os produtores adquiriram mudas de qualidade, de viveiros idôneos, certificados e registrados no Ministério da Agricultura, com o acompanhamento de um técnico competente.

Algumas dicas:

Secagem em Terreiro:

Para secagem em terreiro, este deve ser devidamente pavimentado, cercado com tela, isolando da presença de animais domésticos, para evitar a contaminação da pimenta-do-reino por coliformes fecais.

Secagem em Secador:

Para uso do secador, o Incaper recomenda a secagem com fogo indireto para evitar a contaminação da pimenta-do-reino por fumaça, que é o principal problema causado quando é usado secador de fogo direto – produz antraquinonas que é um resíduo químico prejudicial à saúde, originado pela fumaça.

Após o processo de secagem com 12,5% de umidade, acondicioná-la em sacaria própria e armazenar em ambiente seco e ventilado, livre de contaminação por roedores.

Cadastro de produtores de pimenta-do-reino.

No mesmo evento foi realizado o cadastro dos produtores que já plantaram e que têm interesse em plantar pimenta-do-reino. Este ano o ELDR do Incaper de Ecoporanga começou a fazer um trabalho de georreferenciamento destes produtores, que é a identificação das áreas de plantio com coordenadas geográficas.

Segundo o extensionista do Incaper, Robson Alves de Almeida, no caso de Ecoporanga foi usado o georreferenciamento para inserir a poligonal destas áreas na interface geográfica deste escritório local no portal Geobases.

Segundo o extensionista Geraldo Francisco Costa, a equipe técnica do Incaper em Ecoporanga espera visitar e georreferenciar todas as lavouras de pimenta-do-reino do município para mensurar com exatidão a área da cultura e planejar as ações futuras com este mesmo público.

pube