pube
Geral

“Peixe na mesa, planta na mata” é entregue à comunidade quilombola

por Redação Conexão Safra

em 19/02/2016 às 0h00

2 min de leitura

pube

Foi entregue à comunidade de Divino Espírito Santo, no município de São Mateus, na manhã desta quinta-feira (18) o projeto “Peixe na mesa, planta na mata ”. O objetivo é aprimorar a agricultura de base agroecológica, a piscicultura sustentável de espécies nativas, o cultivo de mudas e a produção de energia alternativa com a utilização de painéis solares.

O projeto foi desenvolvido pela Fundação de Desenvolvimento Agropecuário do Espírito Santo (Fundagres) em parceria com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Prefeitura de São Mateus, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes) e da Associação de Agricultores Familiares da Comunidade Espírito Santo (Asafaces), com apoio Petrobras.

Foram construídos dois viveiros de 300m² e outro de 450m² e. O sistema solar alimenta as bombas elétricas para a sucção da água dos viveiros e a reutilização da mesma entre estes e o filtro biológico, realizando assim sua filtração e oxigenação. A água do fundo dos viveiros de piscicultura é bombeada para a irrigação dos viveiros de mudas da mata atlântica e para as hortas.

A propriedade do Fábio dos Santos foi a primeira a abraçar o projeto. “Logo quando começamos a trabalhar, já tinha certeza que o resultado seria positivo. O mais importante é que consegui reunir minha família e trazer meu irmão que morava em outro município para trabalhar com a gente. O Incaper sempre esteve conosco, agora com o projeto podemos ter conhecimento de como melhorar cada vez mais nossa produção ”, ressaltou Fábio.

Ao longo de dois anos, os produtores participaram de vários cursos, palestras e dias de campo. Eles receberam qualificação específica em diversas atividades como manutenção demandadas pela piscicultura, produtividade, controle de doenças, controle da qualidade da água, despesca dos peixes, entre outros.

O extensionista do Incaper e coordenador do “Peixe na mesa, planta na mata ”, Alejandro García, destacou a importância das ações. “O projeto foi pensado para gerar uma alternativa de renda para os produtores rurais. Muitos deles estavam preocupados porque seus filhos estavam saindo do campo para cidade. O mais importante foi mostrar a eles a importância de produzir com baixo custo ambiental ”, concluiu.

Fonte: Incaper

pube