pube
Geral

Ordenhadeira mecânica favorece produtor de leite

por Redação Conexão Safra

em 26/11/2013 às 0h00

2 min de leitura

Em média, as ordenhadeiras mecânicas diminuem em mais de 50% o tempo gasto em uma ordenha manual



pube

O preço do leite pago ao produtor rural vem acumulando alta em torno de 24,4%, desde junho de 2012 a agosto deste ano. O momento tornou-se propício para investimentos tecnológicos que ajudem na atividade. Ordenheiras mecânicas de balde ao pé, por exemplo, quando utilizadas na produção familiar, economizam tempo, esforço e mão de obra.

De acordo com o gerente Estadual de Pecuária, Pedro Cani, além de melhorar toda a logística de trabalho do produtor, as ordenhadeiras são uma das melhores alternativas para crescimento do negócio. “Alguns produtores adiam a compra porque acreditam que seja um investimento caro, entretanto hoje isso não é mais verdadeiro ”, afirma Cani.

Em média, as ordenhadeiras mecânicas diminuem em mais de 50% o tempo gasto em uma ordenha manual. De acordo com o superintendente da Associação de Criadores e Produtores de Gado de Leite do Espírito Santo (ACPGLES), Joedson Scherrer, para cada 15 litros de leite retirados à mão são necessários, no mínimo, 15 minutos. Quando este trabalho é mecânico leva-se cerca de 7 minutos. “As ordenhadeiras mecânicas suprem principalmente as deficiências de mão de obra, que hoje é muito difícil de encontrar, e garante qualidade ao leite, ou seja, sem contaminantes ”, ressalta o especialista em gado leiteiro.

Dos inúmeros modelos de ordenhadeiras de balde a pé, os modelos com dois conjuntos são mais viáveis e eficientes para os produtores de pequeno porte. Eles custam, em média, de R$3.600,00 a R$4.500,00, atendendo a duas vacas por vez e tendo no mínimo a capacidade de 20 vacas por hora.



Fonte: Seag

pube