Geral

Caça à vassoura-de-bruxa nas lavouras de cacau no Espírito Santo

Uma das condições para receber as mudas, que são tolerantes à doença

por Redação Conexão Safra

em 10/12/2013 às 0h00

2 min de leitura

Caça à vassoura-de-bruxa nas lavouras de cacau no Espírito Santo


As 200 mil mudas de cacau adquiridas pelo Governo do Espírito Santo que serão repassadas a produtores familiares até março de 2014 vão provocar o corte de 400 mil cacaueiros infectados com a vassoura-de-bruxa nas lavouras no Espírito Santo.

pube

Uma das condições para receber as mudas, que são tolerantes à doença, é o compromisso do produtor de retirar duas plantas contaminadas para cada muda recebida. Outro compromisso é fornecer hastes das novas plantas para formação de novas mudas.

“Esse é um modelo que adotamos para ampliar a velocidade da renovação e fortalecimento das lavouras de cacau no Espírito Santo. A cacauicultura é uma atividade muito tradicional em nosso Estado, capaz de gerar boa renda aos produtores e ao mesmo tempo contribuir para preservar o meio ambiente ”, destaca o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli.

Nesta quinta-feira (05), na Fazenda Experimental do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) em Linhares, a Seag iniciou o repasse do primeiro lote de 20 mil mudas. A atividade contou com as presenças do deputado Estadual Atayde Armani, do secretário de Agricultura de Linhares, José Roberto Macedo, do gerente da Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), Elpídio Francisco Neto, do presidente da Associação dos Cacauicultores de Linhares (ACAL), Maurício Buffon, do presidente da Associação dos Produtores Rurais de Perobas e Bananal do Sul e Adjacências (Aprupeba), Wilson Ferreira Silva, de outras autoridades, lideranças locais e produtores rurais.

“Só temos a agradecer. O sucesso é maior ou menor dependendo da união e do esforço coletivo das pessoas e organizações. A entrega dessas mudas faz parte de um trabalho conjunto e vai dar bons resultados ”, destaca o presidente da ACAL, Maurício Buffon.

Para receber as mudas, os agricultores familiares devem estar cadastrados no Incaper e na CEPLAC. O repasse dessas unidades faz parte das ações do programa de Revitalização das Áreas Produtoras de Cacau do Espírito Santo (Cacau Sustentável) e conta com investimento do Governo do Espírito Santo na ordem de R$ 1,2 milhão.


Fonte: Seag

pube