pube
Geral

Broca-do-Café: Atenção e cuidados com seu cafezal

por Redação Conexão Safra

em 01/02/2016 às 0h00

2 min de leitura

Considerada a segunda mais importante praga na cultura do café, o inseto Hypothenemus hampei (Ferrari, 1867), conhecido popularmente como Broca-do-café pode estar afetando seu cafezal e alguns cuidados podem ajudar a controlar o inseto.

O besouro cuja larva se alimenta dos frutos do cafeeiro, pode ser resultado de uma má colheita onde grãos de outra safra ficaram nos galhos e houve então a proliferação. Com as chuvas atípicas que recebemos nos últimos dias deve-se atentar ao parque pois devido a umidade, a multiplicação do inseto pode ser ainda maior.

pube

O manejo da Broca deve ser feito com uma colheita eficaz, evitando grãos remanescentes na árvore e com controle químico na época de “trânsito ” do inseto que se inicia em novembro e se estende até janeiro, 90 dias após a maior florada. Para controle químico é necessário observar a quantidade de grãos furados com limites de 3% a 5% dos grãos coletados, a partir desses valores deve-se efetuar controle por pulverização com produtos registrados para controle.



O monitoramento deve ser feito em cada talhão evitando assim o uso de produtos em toda lavoura e deve ser realizado a cada mês dentre os 90 dias e todos os anos, já que sua infestação varia a cada ano/safra. No monitoramento são observados frutos chumbos e chumbões, totalmente aquosos da primeira grande florada. A broca apenas os perfurará sem colocar ovos. Os ovos só serão colocados dias após, com a semente já tendo uma certa consistência, alimento ideal para as larvas do inseto. Se necessário a pulverização para controle, consulte um técnico da área.


Fonte: Coocafé

pube