pube
Comunicação dos Parceiros

Fibria orienta agricultores familiares sobre cultivo sustentável

por Redação Conexão Safra

em 29/01/2016 às 0h00

4 min de leitura

pube
Pelo Programa de Desenvolvimento Rural Territorial (PDRT), a Fibria capacita produtores organizados em associações e estimula a prática da agroecologia

Agricultores familiares de municípios do norte do Espírito Santo estão recebendo assistência técnica e terra em regime de comodato para cultivar produtos diversos. Eles participam do PDRT &ndash, Programa de Desenvolvimento Rural Territorial, iniciativa da Fibria que capacita agricultores e estimula o uso de tecnologias de cultivo de baixo custo e de reduzido impacto ambiental, com base no conceito de agroecologia. Os participantes do PDRT também recebem orientação sobre comercialização dos produtos e acesso a políticas públicas de abastecimento, como o programa de merenda escolar, o que contribui para ampliar o mercado.

Atualmente, o PDRT desenvolve atividades nos municípios de Aracruz, Fundão, Conceição da Barra e São Mateus, beneficiando 515 famílias reunidas em 20 associações de produtores. Por meio desse programa, a Fibria cede áreas para cultivo, em regime de comodato, orienta sobre o plantio, colheita e sobre a comercialização. Nas orientações sobre cultivo, os agricultores recebem apoio técnico especializado e aprendem sobre técnicas de agroecologia, que busca a integração equilibrada entre a atividade agrícola e o meio ambiente.

“O programa está alinhado com as práticas sustentáveis, que visam minimizar impactos ambientais ”, observa Giordano Automare, coordenador de Sustentabilidade da Fibria. Os agricultores familiares atendidos pelo PDRT atuam na produção de mel, abacate, coco, limão, tangerina, laranja, jaca, aipim, hortelã-pimenta, maracujá, banana-prata, banana-da-terra, couve, café, abacaxi, melancia e milho, entre outros.

Novos mercados &ndash, O coordenador de Sustentabilidade da Fibria explica que o PDRT também oferece incentivo e orientação para o acesso dos agricultores familiares a políticas públicas, ampliando as possibilidades de comercialização dos produtos. A partir de 2014, o programa passou a organizar e apoiar as associações participantes do PDRT no fornecimento de alimentos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), iniciativa do Governo Federal que prevê a compra de alimentos produzidos pela agricultura familiar.

Segundo Giordano Automare, o PAA é um importante mercado para os agricultores que participam do PDRT. Somente em 2015, mais de 105 toneladas de alimentos já foram fornecidas por agricultores ligados a duas associações de pequenos produtores de Conceição da Barra e três associações do município de Aracruz.

Além do PAA, os agricultores fornecem ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Até o final de 2015, a parceria firmada prevê a entrega de aproximadamente 180 toneladas de alimentos. Os agricultores familiares assistidos pelo PDRT fornecem ainda para a Ceasa Norte, feiras locais em São Mateus e em Conceição da Barra, quilões e diretamente para a comunidade.

Jean Câmara Francisco, da região de Cachoeira do Riacho, em Aracruz, é um dos produtores participantes do PDRT. Ele, que trabalha como meeiro, passou a utilizar área cedida pela Fibria para plantar e vem diversificando o cultivo. Café, milho, aipim, abóbora, melancia, maracujá e laranja estão distribuídos em 1 hectare de área. “Com esses plantios consegui melhorar minha renda ”, conta ele, acrescentando que o pai e o irmão também participam do programa.

Segundo Jean, que é presidente da Associação dos Produtores Rurais de Cachoeira do Riacho, a assistência técnica e a orientação na comercialização dos produtos são muito importantes. A Associação conta com 14 produtores e cada qual cultiva 1 hectare de terra cedido pela Fibria.

Por meio de iniciativas como o PDRT, a Fibria busca alcançar uma de suas metas de longo prazo, que prevê desafios em diferentes áreas. Um deles é ajudar as comunidades a tornarem autossustentáveis 70% dos projetos de geração de renda apoiados pela empresa. O fortalecimento da agricultura familiar por meio do PDRT vem contribuindo para isso.


pube