pube
Opinião

‘Em defesa de uma lutadora: senadora Kátia Abreu’ – Artigo de Eliseu Alves

por Redação Conexão Safra

em 18/05/2016 às 0h00

3 min de leitura

pube
Ex-presidente da Embrapa, Eliseu Alves fez parte do grupo que criou a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, em 1972
FOTO: AVSC &ndash, Daniela Lopes

Sou agricultor em Cristalina. Engenheiro agrônomo, extensionista, por 17 anos da Emater-MG. Desde de 1971 estou envolvido com a pesquisa brasileira, no MAPA, na Embrapa e como professor. Como pesquisador, tenho contribuído, associado a muitos colegas, para o melhor entendimento da nossa agricultura. Mostramos que a terra perdeu muita importância em explicar o crescimento da agricultura, e, por isto, o índice escolhido para desapropriar terra para efeitos de reforma agrária não se aplica mais. É tecnologia que comanda nossa agricultura. Como assessor tenho participado, quando chamado, das batalhas de nossa política agrícola. E desde que a Senadora Kátia Abreu se tornou Ministra da Agricultura, diariamente. Acompanho sua luta. Como é perspicaz, sem medo e destemida. Quantos telefonemas, oscilando entre a veemência e o amor, ouvi, sendo interlocutores a Presidente, ministros da área econômica e da casa Civil. Sempre vitoriosa. Que grande líder ela é.

Ao longo dos últimos cinquenta anos, construímos enorme capacidade de produção para abastecer o mercado interno e o externo. Somos vitoriosos nas duas empreitadas. O regime é de economia aberta, assim enfrentamos a competição internacional para exportar e no front interno. Os países protegem seus mercados exageradamente. E a luta contra as barreiras externas contra nossas exportações exige forte aliança entre o governo e agronegócio, e neste aspecto, se destaca a liderança do MAPA, comandando as ações do governo. E novamente temos sido vitoriosos, como demonstra o saldo das exportações.

Estamos do lado fraco na batalha por recursos do Tesouro. Nossa fortaleza é lastreada pelo sucesso do agronegócio, por nossa inteligência em entender este sucesso e comunica-lo às autoridades que decidem o orçamento e à sociedade. Mas, acima de tudo está nossa união. Respeito muito a diversidade de opinião e a liberdade de expressão. Mas, nunca podem ser usadas contra nós mesmos. A matéria publicada no Valor Econômico (02/05/2016), além de muito injusta foi, neste respeito, lamentável. Como agricultor não posso entender como a luta pelo poder possa desembocar num desatino daquele! Precisamos de mais líderes como a Kátia Abreu. Tentar destruí-los é não entender nada sobre como funciona o governo e a agricultura brasileira. Nestes sessenta quatro anos de profissão já vi muitas vezes a razão ser derrotada. Mas, esta vez a derrota excedeu todas as outras. Espero que Deus nos ajude a entender o nosso destino e ilumine nossas mentes!



*Eliseu Alves é agricultor, pesquisador e um dos fundadores da Embrapa.

Fonte: Sna

pube