pube
Geral

Vencedores do 1º Concurso de Qualidade do Café negociaram 450 sacas por preços diferenciados

Produtores receberam ofertas a partir de R$ 650 a saca do café especial. Mais de R$ 300 mil reais já foram negociados após o concurso

por Redação Conexão Safra

em 27/11/2015 às 0h00

3 min de leitura

pube

Na manhã da última quarta-feira (25), os vencedores do 1º Concurso de Qualidade do Café Arábica de Iúna, que premiou os melhores cafés do município nas categorias café cereja descascado e café natural, se reuniram na Casa de Cultura para receberam a premiação em dinheiro. Na ocasião, os organizadores do evento e os cafeicultores premiados anunciaram a comercialização de 450 sacas por preços diferenciados, resultando em
mais de R$ 300 mil negociados após o concurso.

A iniciativa da Secretaria de Agricultura e Agronegócio em parceria com o Incaper conseguiu reunir 57 inscritos e 66 amostras. Os premiados apresentaram amostras de café com altas pontuações: 85 pontos no segmento natural e 89 pontos na categoria despolpado, respectivamente.

Os vencedores de cada categoria tiveram a oportunidade de vender o café por um preço diferenciado, a partir de R$ 650 a saca. “Ao todo foram negociadas 450 sacas de café, que provavelmente serão exportados para a Austrália. O principal benefício deste concurso foi a agregação de valor que trouxe para o café de qualidade do nosso município ”, ressaltou o engenheiro agrônomo da secretaria de Agricultura, João Marcos Dalvi Gava.

O primeiro colocado na categoria café natural, o produtor rural Edelson de Oliveira Almeida, de Fazenda da Alegria, ressaltou que, após o concurso, conheceu um novo mercado. “Conseguimos negociar o nosso café com um preço diferenciado, o que me fez descobrir um novo mercado. Isso me deixa motivado para trabalhar ainda mais na qualidade do meu café ”, disse.

Já o terceiro colocado na categoria café cereja descascado, o produtor Deneval Miranda Vieira, explicou que o beneficiamento do café é realizado em família. “Quando tentei implantar a produção de café de qualidade na minha propriedade tive um pouco de resistência. Mas agora trabalho com toda a minha família e estamos todos empenhados em fazer o melhor a cada dia, e estamos muito felizes com o resultado após o concurso, pois é um reconhecimento de que estamos no caminho certo ”, avaliou.

A equipe organizadora já planeja o concurso do próximo ano. “A primeira edição superou todas as nossas expectativas desde o início, tanto no número de participantes quanto no montante de negociação após o evento. Tenho certeza que isso irá incentivar os produtores a investir em cafés de qualidade para participarem do concurso no próximo ano ”, comentou o engenheiro Agrônomo do Incaper, Matheus Fonseca de Souza.

pube