pube
Geral

Técnicas milenares garantem plantas mais saudáveis nas montanhas

por Redação Conexão Safra

em 04/11/2015 às 0h00

4 min de leitura


O uso da homeopati a e da astronomia estão entre as características da agriculturabio dinâmica, que valoriza uma relação mais espiritual e ética entre produtor, o solo e as plantas. Sítio em Pedra Azul (Domingo s Martin s) é referência

Técnicas baseadas nos ciclos da natureza para garantir lavouras mais saudáveis e produzindo com qualidade. Em Pedra Azul (Domingos Martins), na região serrana capixaba, o Sítio Camocim é o único do Estado a seguir os princípios da agricultura biodinâmica na cafeicultura. A diferença nesse tipo de atividade é o ser humano em uma relação mais espiritual e ética com o solo e as plantas, com o uso de técnicas agrícolas milenares.

Mais praticada em São Paulo e Rio Grande do Sul, a agricultura biodinâmica possui características próprias. Entre as principais estão o uso de preparados biodinâmicos (com a utilização de princípios da homeopatia) e o acompanhamento do calendário astronômico. Além das fases da lua, usam-se também os signos para reger os elementos da terra.

Há quase dez anos, o Sítio Camocim se filiou ao Instituto Brasileiro Biodinâmico- IBD. Os primeiros testes aconteceram com os plantios de uva, mas logo o empresário Henrique Sloper percebeu que era possível biodinamizar a cafeicultura. Atualmente, no Sítio Camocim, toda a produção é biodinâmica e, por tabela, 100% orgânica. O resultado pode ser conferido nos cafés em pó Camocim Organic e no Jacu
Coffee Bird, conhecido até fora do país (*saiba mais na página 30).

De acordo com Sloper, a cartilha do IBD prega a renovação do manejo agrícola, o cuidado com o meio ambiente e a produção de alimentos condignos ao ser humano. “Queria fazer algo diferente, que evitasse o uso de produtos químicos. Pesquisei, durante muito tempo, algo que trabalhasse em conformidade com a natureza, desenvolvendo as plantas com saúde ”, destaca o empresário.

Para Sloper, não existe “bruxaria ” na biodinâmica e, sim, uma busca pela energia do universo para o bem-estar da lavoura. “O universo conta com energias invisíveis, porém muito fortes. As plantas não conseguem se esconder da luz do sol ou sair da sombra, por isso são mais suscetíveis a essas energias do que os animais. Meu trabalho é canalizar isso de forma positiva para os pés de café. ”

pube

O mais surpreendente nesse tipo de produção é a adubação das lavouras. Não se usam adubos nitrogenados minerais, pesticidas sintéticos, herbicidas, hormônios de crescimento, mas compostos preparados com ervas medicinais e esterco bovino, que chegam à terra em doses homeopáticas. O ato se assemelha a benzeduras feitas por pajés.

biodinâmico 500 parece ser o mais primitivo. Quem nos explica o passo a passo é o supervisor agrícola do sítio, Rogério Lemke. Para se chegar ao adubo na forma líquida, coloca-se esterco em chifres de vacas que já pariram, que ficam enterrados de dois a três meses com a ponta virada para onde nasce o sol.

Após esse período, os chifres são desenterrados, e retira-se o farelo que surgiu no seu interior. Com ajuda de uma pá de bambu, esse pó é misturado manualmente em um tambor com 200 litros de água. O líquido é mexido por cerca de 1 hora formando um vórtice. Após certo tempo, mistura-se no sentido contrário para quebrar ainda mais as moléculas do composto orgânico.

Segundo Rogério, o preparo do composto 500 ocorre de duas a três vezes por ano. Durante a sua aplicação, o adubo é pulverizado somente no solo com ajuda de um galho de pinheiro. O ritual acontece somente na parte da tarde, alternando as carreiras de
pés de café, com gotas similares as da chuva. “À tarde é mais fresco, e a planta está descansando do dia e absorve melhor o adubo. O composto ativa a força dos pés de café, é bom para suas folhas e raízes e as ajuda a ter mais energia ”, explica o supervisor.




Cinco tipos de preparados biodinâmicos que são aplicados nas lavouras de café.


Produtos mais diferenciados e valorizados

Para a biodinâmica, o objetivo é devolver à agricultura sua força original criadora e fomentadora cultural e social, perdida no caminho da industrialização direcionada à monocultura e da criação em massa de animais fora do seu ambiente natural.

Os alimentos são ainda mais diferenciados e valorizados pela sua qualidade excepcional. Segundo o consultor René Piemonte, ao produzir seus próprios insumos, esse tipo de agricultura traz uma questão econômica dupla para o agricultor. “Ele gasta muito menos na produção, e o valor dos produtos no mercado são superiores aos convencionais ”, destaca.

Os produtos biodinâmicos podem ser encontrados em mercados especializados. Sua diferenciação do produto orgânico é o uso do selo de certificação do Demeter, indicação de qualidade e procedência com princípios biodinâmicos.

pube