pube
Geral

Projeto Juçara é homenageado na 12ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia

por Redação Conexão Safra

em 27/10/2015 às 0h00

2 min de leitura

pube

A abertura da 12ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia com o tema “Luz, Ciência e Vida ”, realizada na manhã desta segunda-feira (26), no Salão São Tiago, no Palácio Anchieta, foi marcada por várias homenagens. Entre os projetos, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) teve destaque com a pesquisa e inovação com o fruto da palmeira juçara, conhecida como “açaí da Mata Atlântica ”, que tem como objetivo dar valor à biodiversidade no Espírito Santo agregando tecnologia ao uso tradicional de espécies nativas, possibilitando tanto novas aplicações quanto a sensibilização da sociedade.

O projeto foi escolhido por envolver pesquisa e desenvolvimento, instituições públicas como o Incaper, o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), e privadas como a Fazenda Noruega &ndash, Cavalgada Ecológica, agroindústria do Sr. Pedro Bortolotti e produtores rurais.

Os estudos tiveram início no ano de 2014 e foram coordenados pela pesquisadora, bióloga, doutora em Ecologia pela Universidade de Cambridge, na Inglaterra, professora do Ifes, campus Montanha, Roberta Guimaraes de Souza que, ainda no Incaper foi idealizadora do projeto que também contou com a participação da pesquisadora e doutora em Solos e Nutrição de Plantas, Lorena Abdalla de Oliveira Prata Guimarães.

“É importante ter um projeto reconhecido, mas é melhor ainda perceber que a sociedade brasileira está dando valor à biodiversidade da Mata Atlântica aqui na Região Sudeste, na Amazônica do Nordeste e do Serrado que são tesouros nacionais que trabalhadas podem se destacar a nível nacional ”, afirmou Roberta.

A palmeira juçara é uma espécie símbolo da Mata Atlântica tanto pela sua importância ecológica quanto pelo seu valor econômico e também por ser produzida nas propriedades rurais do Espírito Santo. O projeto experimental foi implementado em volta da Unidade de Conservação Parque Estadual de Pedra Azul, na Região Serrana capixaba.

Fonte: Incaper

pube