pube
Geral

Peso do frango e do ovo na inflação brasileira em setembro

Os dados ontem divulgados pelo IBGE mostram que a inflação brasileira, medida pelo IPCA, variou em setembro 0,54%, ficando 0,32 ponto percentual acima da taxa de 0,22% registrada no mês de agosto

por Redação Conexão Safra

em 14/10/2015 às 0h00

2 min de leitura

pube
Como o acumulado nos últimos 12 meses sofreu breve queda (0,09 ponto percentual a menos), a variação entre outubro de 2014 e setembro de 2015 recuou de 9,53% para 9,49% – índice que, mesmo assim, sinaliza para o ano inflação menor, apenas, que a registrada em 2002 &ndash, 12,53%.

Dispensável dizer &ndash, mas oportuno ressaltar &ndash, que, considerado o comportamento médio nacional, frango e ovo continuam tendo pouco a ver com esse resultado, pois registram nos últimos 12 meses evolução de preços inferior à da inflação.

As exceções ficam, no caso do ovo, com Recife, Brasília, Belém, Salvador, Curitiba e Belo Horizonte, capitais em que o preço do produto registrou elevação superior à da inflação local. Em contrapartida, uma capital &ndash, Porto Alegre &ndash, mostra redução de 6,29% no preço do ovo &ndash, isto, para uma das inflações mais elevadas do País.

No frango inteiro, quatro capitais &ndash, São Paulo, Brasília, Goiânia e Vitória &ndash, apresentaram índice superior ao da inflação local. E em uma capital &ndash, Recife &ndash, houve recuo de preço.

Quanto ao frango em pedaços, apenas três capitais &ndash, Recife, Curitiba e Vitória &ndash, apresentaram índices superiores aos da inflação, enquanto em outras quatro &ndash, Rio de Janeiro, Belém, Salvador e Goiânia &ndash, houve retrocesso de preço. É, parece, um indicativo do esgotamento do poder aquisitivo do consumidor que, agora, busca o que for mais acessível.

Fonte: Portal do Agronegócio

pube