pube
Geral

Pecuária de leite é tema de oficina do Pedeag em Cachoeiro de Itapemirim

Pecuaristas, produtores rurais, membros de associações de criadores...

por Redação Conexão Safra

em 24/11/2015 às 0h00

6 min de leitura

pube
Pecuaristas, produtores rurais, membros de associações de criadores e representantes de entidades públicas e de cooperativas agrárias estiveram reunidos na tarde dessa quinta-feira (19), em Cachoeiro do Itapemirim, para discutir os desafios e as oportunidades da pecuária de leite no Espírito Santo. A oficina de trabalho é uma das ferramentas utilizadas para a elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento da Agricultura Capixaba, o Pedeag 3, que vai definir as prioridades do setor agrícola para os próximos 15 anos.

A oficina contou com a participação do secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Octaciano Neto, do subsecretário de Desenvolvimento Agropecuário, Marcelo Suzart, e do chefe do Departamento de Defesa Sanitária e Inspeção Animal do Idaf, Anderson Teixeira. O especialista convidado foi o engenheiro agrônomo e pesquisador do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), José Anselmo Molino, que apresentou um panorama da pecuária de leite e falou sobre as perspectivas de desenvolvimento dessa cadeia produtiva no Estado.

O subsecretário de Desenvolvimento Rural, Marcelo Suzart, deu início à oficina e apresentou um panorama sobre a agricultura capixaba e brasileira. Ele ressaltou a importância do Pedeag para o desenvolvimento do setor no Espírito Santo. “Estamos rodando todo o Estado para escutar os desafios de cada cadeia produtiva. Estamos trabalhando focados na geração de melhores resultados para a agricultura capixaba ”, afirma Marcelo Suzart.

Durante os trabalhos, os participantes responderam a questionários técnicos que servirão de base para o planejamento de ações e, ao fim, puderam discutir sobre o cenário atual da pecuária de leite. O objetivo é ouvir contribuições, sugestões e críticas de todos aqueles que estão envolvidos com a cadeia produtiva em debate.

A oficina

José Anselmo Molino, especialista convidado para debater o assunto, apresentou temas importantes para o desenvolvimento da pecuária leiteira no Espírito Santo.
Segundo Molino, o Espírito Santo possui 32 mil propriedades com atividades de pecuária, sendo 14.500 produzindo leite. Por dia são 1,33 milhão de litros de leite, uma produção, que anualmente, rende cerca de 485 milhões litros, sendo insuficiente para abastecer a população capixaba.

“Um dos principais desafios do setor é a crise hídrica. Estamos vivendo o maior período de seca dos últimos 60 anos e os produtores capixabas ”, destaca.

Outro fator apontado pelo especialista é a falta de preparo na produção de forragem. “A ferragem também é um dos gargalos que afeta o setor. O produtor capixaba ainda não está preparado para produzir uma forragem de qualidade para alimentar seu gado ”, completa Molino.

“O Pedeag vai contribuir positivamente com a pecuária de leite no Espírito Santo. Durante essas reuniões vamos conhecer cada dificuldade e trabalhar para que elas sejam resolvidas e nos tornemos mais competitivos no mercado ”, destaca o engenheiro agrônomo, José Anselmo Molino.

A voz do produtor

Gilson Moura é produtor de leite há mais de 40 anos e acha que uma das medidas, para o avanço da atividade leiteira no Espírito Santo, é motivar o Governo a reunir os órgãos públicos e mostrar a necessidade de consumir o leite produzido no Estado.

“O leite pasteurizado, aquele de saquinho plástico, está quase extinto. É preciso incluí-lo nas ações sociais, merenda das escolas e hospitais, assim, conseguimos proteger a indústria capixaba ”, completa Gilson Moura.

O Pedeag 3

A Seag está definindo as prioridades do setor agrícola para os próximos 15 anos. O Pedeag 3 conta com a participação de representantes das diversas cadeias produtivas do agronegócio, produtores rurais, pesquisadores, professores e lideranças cooperativistas e de associações produtivas. São mais de 50 oficinas de trabalho, que servirão de base para a construção do Planejamento Estratégico da agricultura capixaba.

Durante as oficinas, os participantes recebem um questionário de avaliação dos principais desafios e oportunidades de sua cadeia produtiva específica. Todo esse material recolhido presencialmente e também pela internet (www.pedeag.es.gov.br) será usado para subsidiar a elaboração do Pedeag 3, que contará ainda com entrevistas qualitativas que serão feitas com mais de 100 especialistas. Até agora, aproximadamente 3,5 mil pessoas já passaram pelas oficinas do Pedeag 3 e mais de 2 mil questionários foram respondidos.

O Pedeag 3 será formulado a partir da análise de cenários e da elaboração de diagnósticos, identificando oportunidades e desafios, estabelecendo objetivos e metas e definindo planos de ação e projetos, com foco na geração de melhores resultados para o agronegócio capixaba. Tudo isso alinhado com a análise de temas transversais, tais como capital humano, sustentabilidade, tecnologia e capacidade de inovação, organização da produção, logística e comercialização, dentre outras.

O primeiro Pedeag foi elaborado em 2003, a partir de uma iniciativa pioneira na história recente da agricultura capixaba. Logo se transformou na principal ferramenta de planejamento do setor agrícola do Estado. Em 2008, a Secretaria de Estado da Agricultura elaborou o Novo Pedeag, mantendo as linhas e diretrizes da primeira versão, mas aprofundando a visão estratégica por culturas e regiões capixabas. O Pedeag 3 vai atualizar as diretrizes e metas, com base nos pilares do empreendedorismo, da sustentabilidade e da inovação.

www.pedeag.es.gov.br

Além de participar dos debates presenciais, produtores rurais e representantes das diversas cadeias produtivas do agronegócio capixaba têm à disposição mais uma ferramenta interativa para ajudar na construção do planejamento o estratégico do setor. No site do Pedeag 3 (www.pedeag.es.gov.br) os internautas podem apresentar sugestões e contribuições que ajudem no desenvolvimento dos principais arranjos produtivos da agropecuária do Estado.

O site disponibiliza o calendário de oficinas por temas e municípios. Há também uma apresentação sobre o Pedeag 3, com seus objetivos e metas, além de notícias, fotos e um espaço interativo onde é possível ter acesso às apresentações técnicas com o panorama dos diversos setores do agronegócio capixaba e às contribuições apresentadas durante os debates. O internauta poderá referendar duas sugestões ou selecionar uma e enviar uma nova sugestão para ser incluída na base de dados no Pedeag 3.

pube