pube
Geral

Mais de R$ 1,3 milhão em investimentos para Afonso Cláudio

por Redação Conexão Safra

em 26/11/2013 às 0h00

2 min de leitura

Os agricultores da comunidade de Francisco Correa comemoraram a inauguração do galpão de classificação de hortaliças



pube

O município de Afonso Cláudio recebeu equipamentos na área do esporte e agricultura que juntos somam um recurso de mais de R$1,3 milhão do Governo do Espírito Santo. A agricultura entregou um galpão de classificação de Olerícolas na Associação e Agricultores Familiares Francisco Corrêa.

“É um conjunto muito grande de obras no município de Afonso Cláudio. Estamos fazendo o maior investimento da história do Espírito Santo para trazer melhoria na qualidade de vida dos moradores e trabalhadores. Tudo com o que nos comprometemos está sendo entregue a esta comunidade e estamos indo além na área do esporte, com um trabalho fantástico que proporciona ocupar positivamente crianças a idosos.

Os agricultores da comunidade de Francisco Correa, no distrito de Mata Fria, em Afonso Cláudio, comemoraram a inauguração do galpão de classificação de hortaliças e a entrega de uma máquina de beneficiamento de tomate. Os investimentos somam R$ 165 mil e foram realizados por meio do Programa ‘Vida no Campo’.

“Este é mais um investimento realizado pelo Governo do Espírito Santo que confirma a inclusão da agricultura na pauta de prioridades, tanto de planejamento quanto de realização. A classificação das olerícolas permite a inserção do produto no mercado da melhor forma que os consumidores procuram ”, afirmou o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli.

Os recursos foram transferidos por meio de convênio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag). O galpão foi construído com recursos da ordem de R$ 115 mil, sendo parte deles direcionada por emendas parlamentares estaduais.

A máquina de beneficiamento de tomate será entregue à Associação dos Agricultores Familiares Francisco Correa, em Mata Fria, e também foi adquirida com recursos de emenda parlamentar. O investimento foi de R$ 50 mil.


“A classificação dos tomates sempre foi feita manualmente. Agora, com a máquina, o alimento já sai lavado, enxugado, polido e separado. Nosso trabalho fica muito mais rápido e fácil de se fazer ”, afirmou o vice-presidente da associação, Valdeir Martins de Freitas.


Fonte: Seag

pube