pube
Geral

Incaper faz balanço das ações realizadas em 2015

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) faz uma avaliação a respeito das ações realizadas ao longo do ano de 2015.

por Redação Conexão Safra

em 06/01/2016 às 0h00

4 min de leitura

pube
O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) faz uma avaliação a respeito das ações realizadas ao longo do ano de 2015. “Foi um ano difícil, enfrentamos muitos desafios. Sofremos com a crise hídrica, que afetou toda a agricultura capixaba, com as restrições orçamentárias… o Incaper se viu obrigado a se reestruturar e propor uma gestão mais eficiente para obter resultados. Vamos entrar 2016 fortalecidos ”, avaliou Wanderley Stuhr, diretor-presidente do Incaper.


“Diante da crise hídrica, o Incaper trabalhou com afinco para orientar os produtores rurais e subsidiar o Governo com informações pertinentes à seca. Diante da escassez de recursos, foi preciso arrumar a casa e fazer um bom planejamento ”, complementou Lúcio Herzog De Muner, diretor-técnico do Incaper. Acompanhe a seguir as principais ações do Incaper em 2015.


– Parcerias: Em 2015, o Incaper estabeleceu parcerias com instituições em diversos níveis. Internacionalmente, destaque para as conversas que ainda estão em andamento com o Centro Agronômico Tropical de Investigação e Ensino da Costa Rica (Catie). Em âmbito nacional, as parcerias com a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e com o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). Regionalmente, destaque para a parceria com a Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia (Emescam).


– Eventos: Diversos municípios capixabas foram contemplados com eventos de pesquisa, assistência técnica e extensão rural. O lançamento da safra do Conilon, por exemplo, teve como novidade em 2015 a colheita mecanizada. O Papaya Brasil trouxe ao Estado representantes de diversos segmentos da cadeia produtiva do mamão de várias partes do país. No programa Cafés Sustentáveis, o Estado sediou o lançamento do currículo de sustentabilidade do café em âmbito nacional. Além disso, a participação do Incaper na mobilização de produtores e no apoio técnico às oficinas do Pedeag foi fundamental para o sucesso do evento.


– Lançamentos: Em 2015, foram lançadas publicações de extrema relevância para a agricultura. O livro do Incaper sobre agricultura orgânica apresentou tecnologias para a produção de alimentos saudáveis. Também foi lançada uma publicação técnico-científica específica sobre a cultura do gengibre no Estado. Além destes, foram lançados ainda o Boletim Climatológico, o Boletim da Conjuntura Agropecuária Capixaba e o Balanço Social do Incaper 2014.


– Intercâmbios: O trabalho do Incaper teve destaque em diversas partes do país e do mundo. O ano de 2015 foi marcado por visitas da cafeicultura aos estados de Rondônia e Minas Gerais. A diretoria do Instituto esteve na Epagri, em Santa Catarina, e também nas Emateres de Minas Gerais e Rio de Janeiro. O Incaper recebeu visitantes de vários estados e também de outros países, como da Suíça (Nestlé) e comitivas vindas do Chile, do México e de países africanos, como Quênia, Costa do Marfim, Uganda e Tanzânia.


Outras ações na agricultura


Diversas ações foram definidas estrategicamente com o objetivo de melhorar as condições de diversos setores agrícolas.


– Pedeag: Criado a partir do envolvimento de mais de 6 mil produtores rurais e especialistas, tendo ao todo 58 oficinas de trabalho ao longo de 2015, o Plano de Desenvolvimento Estratégico da Agricultura (Pedeag) servirá de base para a definir os rumos da agropecuária capixaba nos próximos 15 anos.


– Edital de pesquisa: A Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), lançou o maior edital de pesquisa agropecuária da história do Espírito Santo. Serão investidos R$ 14 milhões em projetos de pesquisa aplicada, que vão subsidiar a formulação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento rural sustentável, elevação de renda dos produtores, adensamento dos arranjos produtivos, conservação do solo e uso racional da água.


– Caminhos do Campo: Foram retomadas todas as obras do programa Caminhos do Campo, paralisadas desde novembro de 2014. Dos 26 trechos paralisados, 16 serão reiniciados até janeiro. O compromisso é concluir todas as obras até o final de 2018.


– Funsaf: Foi lançado o primeiro edital do Fundo Social de Apoio à Agricultura Familiar (Funsaf). A partir da parceria firmada com o BNDES, o Governo do Estado irá investir R$ 12 milhões na agricultura familiar capixaba pelos próximos meses. O primeiro edital é destinado exclusivamente a associações e cooperativas de agricultores familiares dos assentamentos estaduais de reforma agrária.

pube