pube
Geral

Inaugurada feira de produtos agroecológicos em Vila Velha

por Redação Conexão Safra

em 23/11/2015 às 0h00

9 min de leitura


Que tal comprar alimentos frescos e saudáveis, produzidos sem agrotóxicos, diretamente do produtor? Foi inaugurada neste domingo (22), no Boulevard Shopping, em Itaparica, Vila Velha, mais uma feira agroecológica na Grande Vitória. Vinte e cinco grupos de agricultores familiares do Estado foram cadastrados pela Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e instituições parceiras, o que garante a qualidade dos diversos produtos que são ofertados na feira, como frutas, verduras e legumes, além de produtos da agroindústria (geleias, bolos, pães, entre outros). O espaço irá funcionar todos os domingos, das 11 às 16 horas.

Esta é a nona feira do gênero em funcionamento na Grande Vitória (Confira os endereços das demais feiras no final do texto). Entre as novidades da feira agroecológica do Boulevard Shopping é que o espaço é o único que funcionará aos domingos e os consumidores poderão fazer suas compras em ambiente climatizado, com estacionamento gratuito. Os produtos comercializados na feira agroecológica são produzidos sem a utilização de agrotóxicos e com base nos princípios da sustentabilidade, por meio de critérios determinados pela Seag e pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

A solenidade de inauguração contou com a presença do secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Octaciano Neto, do superintendente do Boulevard Shopping, Marcelo Oliveira, da presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa, Janete de Sá, do diretor presidente da Ceasa, José Carlos Buffon, e do gerente de Agroecologia e Produção Vegetal da Seag, Aureliano Nogueira da Costa.


Consumidores aprovam
Durante a inauguração, a Secretaria de Estado da Agricultura doou 550 caixas plásticas aos agricultores familiares cadastrados, com o objetivo de garantir o acondicionamento e o transporte seguro das mercadorias. Centenas de consumidores compareceram ao local e aprovaram a iniciativa. “Muito boa essa ideia. Nunca tinha visto uma feira dentro de um shopping. Lá em casa preferimos os alimentos sem agrotóxicos, por uma questão de saúde. E agora vai ficar muito mais fácil comprar esses produtos ” destacou a assistente social Maria das Graças.

“É a primeira vez que vou a uma feira e não saio suado ”, brincou o autônomo Gerson Bezerra. Ele destacou a comodidade de fazer a feira em uma espaço com ar-condicionado e com estacionamento gratuito. Outra consumidora que aprovou a iniciativa foi a aposentada Lina Galvão. “Além de ser muito pertinho de casa, a gente pode conversar com os produtores, saber mais sobre os alimentos e até fazer novas amizades ”.

O gerente de Agroecologia e Produção Vegetal da Seag afirmou que os produtores familiares cadastrados pela Secretaria atendem às exigências da produção agroecológica. “Precisamos ampliar a oferta desses produtos e garantir o maior abastecimento de alimentos saudáveis para a população. Esses produtos não utilizam químicos e são produzidos de forma responsável, a partir da utilização racional dos recursos naturais, garantido a qualidade de vida de quem produz e de quem consome ”, ressaltou Aureliano Nogueira da Costa.

pube


Aumento da produção
O secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto, afirmou que ficou impressionado com o grande movimento durante a inauguração da feira agroecológica. “A grande receptividade do público mostra que estamos no caminho certo ao incentivar cada vez mais a produção de alimentos saudáveis no Espírito Santo. Os agricultores familiares ganham mais um canal de comercialização e nós, consumidores, podemos contar com mais uma opção para adquirir produtos fresquinhos e livres de agrotóxicos ”, ressaltou.

Octaciano destacou que a produção orgânica e agroecológica possui um grande potencial de crescimento no Estado e que o Governo vem trabalhando para fomentar essa atividade junto aos vários grupos de agricultores familiares. “Espaços como esse que inauguramos hoje ajudam a ampliar a comercialização e a difundir esse modelo de produção que leva saúde para a mesa dos consumidores e que é feito em harmonia com o meio ambiente ”, afirmou.


Produtores de saúde
O produtor Aleffe Alberto Plaster, de Santa Maria de Jetibá, afirmou que sua família trabalha há 27 anos com a produção de alimentos sem a utilização de agrotóxicos e que a decisão foi tomada por seu pai devido ao grande número agricultores que foram vítimas de intoxicação causada pela aplicação dos venenos. “Decidimos produzir sustentavelmente para não prejudicar a saúde de nossa família. Dessa maneira também conseguimos levar mais saúde para a mesa dos consumidores. Devagar, fomos conseguindo abrir os espaços para vender nossa produção. Hoje há muito mais canais de comercialização. Nós também estamos aderindo às novas tecnologias e nos qualificando para cultivar com cada vez mais qualidade e produtividade ”, completou.

A presidente da Associação de Agricultores e Agricultoras de Produção Orgânica Familiar de Santa Maria de Jetibá – Amparo Familiar, Selene Hammer Tesch, ressaltou que a comercialização dos produtos agroecológicos dentro de um shopping center representa uma grande oportunidade para os produtores e também para os consumidores. “Muitos produtores aqui estão certificados há mais de 20 anos e nunca pensamos que chegaríamos a um shopping. Fizemos um trabalho de parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura e o Boulevard Shopping e conseguimos abrir mais esse importante canal de comercialização na Grande Vitória ”, comemorou.


Selene explicou que na feira agroecológica de Itaparica os consumidores poderão encontrar em torno de 150 tipos diferentes de produtos. “Hoje, os canais de comercialização estão aumento. Os consumidores estão mais conscientes sobre a necessidade de se alimentar com alimentos saudáveis, livres de veneno, e vêm valorizando cada vez mais a produção orgânica e agroecológica ”, ressaltou.

A produtora Luzana Hammer, de Santa Maria de Jetibá, levou folhosas e legumes para comercializar. Ela afirmou que a propriedade de sua família está certificada para a produção de orgânicos há oito anos, mas que há mais de 20 anos a produção lá é feita sem a utilização de agrotóxicos. “A primeira vantagem da produção orgânica é a questão da saúde. Estamos produzindo saúde para nós e para os consumidores. Além disso, tem os benefícios para o meio ambiente, já que nossa produção é feita com respeito aos recursos naturais ”, destacou.


Orgânico/Agroecológico no Espírito Santo
Em uma feira orgânica todos os produtores já passaram pelo processo de certificação. Na feira agroecológica, os produtores estão em processo de certificação. No Espírito Santo, os produtos orgânicos e agroecológicos vêm ganhando o mercado e a mesa dos consumidores. Já são mais de 300 produtores certificados, que atuam em vários municípios, como Santa Maria de Jetibá, Iconha, Fundão, Muqui, Cachoeiro do Itapemirim, Nova Venécia, Pedro Canário e Laranja da Terra.

A feira inaugurada no Boulevard Shopping é a nona do gênero na Grande Vitória. Quem frequenta esses espaços não leva para casa apenas um produto saudável e de qualidade, mas também tem a oportunidade de interagir diretamente com as famílias que produziram aquele alimento, criando um laço de credibilidade no processo de comercialização.

Produção
Atualmente, são produzidas em média três mil toneladas de orgânicos por mês no Espírito Santo. A produção de outras 10 mil toneladas está em fase de transição para o modelo orgânico. Entre os produtos que se destacam estão hortaliças em geral, frutas, produtos da agroindústria caseira, como pães, biscoitos, bolos, doces e geleias. Flores, plantas medicinais e temperos também são comercializados nos mais de 50 pontos de venda do Estado, entre supermercados, feiras livres e feiras especializadas. Pelo menos 40 municípios no Estado produzem orgânicos atualmente, 21 deles com produtores certificados.

Para impulsionar e desenvolver tecnologias voltadas à modalidade orgânica, o Incaper mantém uma Unidade de Referência em Agroecologia em Domingos Martins. Denominado “Desenvolvimento Integrado de Tecnologias e Indicadores Agroambientais para a Produção de Alimentos Orgânicos ”, o projeto treinou mais de 500 produtores e recebeu a visita de mais de 4 mil pessoas ao longo de 25 anos de história. Em 2014, venceu o Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional, concedido pelo Ministério da Integração Nacional.


Feira de produtos orgânicos/agroecológicos na Grande Vitória

Vitória
Feira de Produtos Orgânicos de Barro Vermelho
Endereço: Rua Arlindo Brás do Nascimento, atrás da Emescam
Horário de Funcionamento: sábado – das 6 horas às 12 horas

Feira de Produtos Orgânicos da Praça do Papa
Endereço: Estacionamento da Praça do Papa – Enseada do Suá
Horário de Funcionamento: quarta-feira – das 15 horas às 20h30

Feira de Produtos Orgânicos de Jardim Camburi
Endereço: Av. Isaac Lopes Rubim – próximo à Faculdade Estácio de Sá
Horário de Funcionamento: sábado – das 06 horas às 12 horas

Cariacica
Feira Agroecológica de Cariacica
Endereço: Praça John Kennedy (Praça do Parque Infantil) – Campo Grande
Horário de Funcionamento: sábado – das 06 horas às 12 horas

Vila Velha
Feira de Produtos Orgânicos da Praia da Costa
Endereço: Entre as ruas XV de Novembro e Henrique Moscoso, em baixo da Terceira Ponte
Horário de Funcionamento: sábado – das 06 horas às 13 horas

Serra
Feira de Produtos Orgânicos de Serra Sede
Endereço: Praça de Encontro
Horário de Funcionamento: terça-feira – das 15 horas às 21 horas

Feira de Produtos Orgânicos de Valparaíso
Endereço: Estacionamento do antigo Serra Bela Clube – Valparaíso (ao lado da biblioteca pública municipal)
Horário de Funcionamento: terça-feira – das 15 horas às 21 horas

Feira de Produtos Orgânicos de Colina de Laranjeiras
Endereço: Praça Central de Colina de Laranjeiras
Horário de Funcionamento: quinta-feira – das 16 horas às 20 horas

Fonte: Seag


pube