pube
Geral

Brasil registra superávit comercial de quase US$ 3 bi em setembro

Exportações somaram US$ 16,148 bilhões, e importações foram de US$ 13,204 bilhões

por Redação Conexão Safra

em 14/10/2015 às 0h00

2 min de leitura

pube
O Brasil terminou o mês de setembro com um superávit comercial positivo em US$ 2,944 bilhões. O resultado é o melhor para o mês desde setembro de 2011. Esse resultado reflete exportações de US$ 16,148 bilhões e importações de US$ 13,204 bilhões. Em setembro do ano passado, a balança comercial brasileira havia registrado déficit de US$ 943 milhões. No acumulado entre janeiro e setembro de 2015, a balança comercial está positiva em US$ 10,246 bilhões, melhor resultado para o período desde 2012.

As exportações por fator agregado do mês passado alcançaram as marcas de US$ 7,163 bilhões entre os produtos básicos, US$ 6,330 bilhões nos manufaturados e US$ 2,277 bilhões nos semimanufaturados. Os cinco principais compradores foram: China (US$ 3,407 bilhões), Estados Unidos (US$ 1,942 bilhão), Argentina (US$ 1,088 bilhão), Países Baixos (US$ 827 milhões) e Japão (US$ 389 milhões).

Entre os produtos básicos, cresceram no mês passado, em relação a setembro de 2014, as vendas de milho em grão (alta de 22,8%, somando US$ 580 milhões), soja em grão (elevação de 11,2%, para US$ 1,4 bilhão) e carne bovina (alta 3,7%, para US$ 437 milhões).

Nos manufaturados, aumentaram as vendas de plataforma para extração de petróleo (de zero para US$ 394 milhões), tubos de ferro fundido, (alta de 55,1% para US$ 112 milhões), laminados planos (crescimento de 7,3% para US$ 203 milhões), óxidos e hidróxidos de alumínio (elevação de 16,4% para US$ 252 milhões), veículos de carga (alta de 15,7% para US$ 136 milhões) e aviões (crescimento de 8,4% para US$ 305 milhões).

Entre os semimanufaturados, aumentaram, em setembro deste ano, na comparação com igual período de 2014, as vendas de: catodos de cobre (alta de 98,9% para US$ 79 milhões), óleo de soja em bruto (crescimento de 94,7% para US$ 99 milhões), celulose (elevação de 18,8% para US$ 498 milhões) e ferro fundido (alta de 4,2% para US$ 103 milhões).

No acumulado do ano, a balança comercial brasileira registra superávit de US$ 10,246 bilhões, que é a diferença entre exportações de US$ 144,495 bilhões e importações de US$ 134,249 bilhões. Entre janeiro e setembro de 2014, a balança comercial brasileira havia registrado saldo negativo de US$ 742 milhões.

Fonte: Guia Marítimo

pube