pube
Eventos

RuralturES 2022 movimenta quase R$ 2 milhões

Visitantes e expositores sugerem evento em dois finais de semana em 2023

por Assessoria de Imprensa

em 20/09/2022 às 16h31

8 min de leitura

RuralturES 2022 movimenta quase R$ 2 milhões

*Fotos: M&A Produtora e AssCom RuralturES

A 2ª edição da Feira Estadual de Turismo Rural (RuralturES 2022) ainda será lembrada por muito tempo. O evento, que começou quinta-feira (15) e terminou no último domingo (18), em Venda Nova do Imigrante, entrou para a história das Montanhas Capixabas e do Espírito Santo com recordes de público e movimentação financeira.

Segundo o Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau, entidade organizadora, 34.253 pessoas compareceram ao Centro de Eventos Padre Cleto Caliman, o “Polentão”, gerando quase R$ 2 milhões em vendas diretas nos quatro dias do evento. Por conta do sucesso, o público e os expositores sugeriram que RuralturES aconteça em dois finais de semana em 2023. A terceira edição está prevista para setembro.

Tendo o “Turismo de Experiência” como tema, a RuralturES 2022 foi promovida pelo Convention com correalização do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-ES), Associação de Agroturismo do Espírito Santo (Agrotures) e Prefeitura de Venda Nova do Imigrante, patrocínio do Sicoob-ES e apoio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-ES), dos serviços nacionais de Aprendizagem Rural (Senar-ES) e Aprendizagem Comercial (Senac-ES) e do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes).

Com espaço ampliado em 40% em relação ao ano passado, a RuralturES contou com 192 espaços e 819 expositores de Norte a Sul do Estado, sendo 66 empreendimentos da agroindústria e do agroturismo, 20 de artesanato, dez de turismo de aventura; dez do Espaço Café, 15 do Espaço das Flores, novidade desta edição; 15 da Praça de Alimentação e 21 cervejarias artesanais. Empreendedores de 29 municípios, incluindo da Grande Vitória, Caparaó e Extremo Norte, representaram diferentes regiões turísticas capixabas no evento.

Além disso, a programação teve mais de 20 atrações culturais, dentre shows com cantores regionais e apresentações de bandas marciais e de danças folclóricas; 25 aulas show na “Cozinha Show”, que este ano teve foco em experiências com gastronomia típica; e mini fazendinha.

Destaque também para o pouso da tropa da 15ª Expedição Tropeira. Depois de percorrerem 120 km pela Rota Imperial a partir de Durandé (MG), 30 tropeiros de 17 municípios do Espírito Santo e Minas Gerais chegaram sob aplausos ao “Polentão” no sábado (17).

A RuralturES 2022 superou e muito a edição anterior em número de expositores, em público e, principalmente, em visibilidade. Muitas pessoas demonstraram interesse em participar da nossa Feira, mas não tinha mais vagas. O pensamento é crescer para o próximo ano. Agradeço a todos que confiaram no trabalho do Convention para organização do evento”, avalia o presidente do Conselho Curador do Convention, Valdeir Nunes.

 

pube

Indígenas de Aracruz comandaram uma das aulas show de domingo.

Chegada da Expedição Tropeira ao Centro de Eventos.

Um circuito de experiências

A proposta da RuralturES é promover uma imersão completa junto aos visitantes dentro do conceito do Turismo de Experiências. A divisão espacial dos stands de parceiros e expositores foi um acerto da organização para melhorar fluxo e o público se conectar com tudo o que o turismo rural capixaba tem a oferecer.

Logo na entrada, os dez municípios anfitriões (Afonso Cláudio, Alfredo Chaves, Brejetuba, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Vargem Alta e Venda Nova do Imigrante) promoveram suas rotas turísticas. É o caso de Castelo, que distribuiu o mapa do “Vales Castelo”, novo projeto municipal.

O segundo contato dos visitantes foi com os stands do Sebrae-ES e da Setur- ES. A primeira entidade divulgou os produtos de experiência formatados em 2021 e promoveu palestras e “Prosa de Negócio”, no auditório. Já a Secretaria abriu espaço para empreendedores de diferentes municípios capixabas divulgarem produtos, serviços e tradições culturais. Rainha e princesas de diversas festas do Estado abrilhantaram o espaço de quinta a domingo.

Seguindo adiante, a cidade sede da RuralturES mais uma vez caprichou na promoção do turismo rural e do agroturismo locais. A Prefeitura de Venda Nova do Imigrante impressionou o público com réplicas de socol, queijo e vinho gigantes e do pórtico “Capital Nacional do Agroturismo”, além da “Pousada Venda Nova do Imigrante”.

Esse cenário foi projetado pela arquiteta vendanovense Julia Ferola Falqueto em parceria com uma empresária da cidade do ramo de tecidos e mostrou como uma casa centenária da época da imigração italiana pode virar hospedagem rural de luxo. Ao lado de uma roda d’água, não teve quem não parasse para conhecer o espaço e fazer uma foto.

Sucesso do empreendedorismo

Cachaça, artesanato, queijos, chocolates, geleias… Teve de tudo um pouco nos amplos corredores dedicados aos empreendimentos capixabas na RuralturES 2022. A diversidade e a criatividade de produtos e serviços, o atendimento de qualidade e o aumento dos contatos realizados durante a Feira predominam nas falas de quem expôs ou visitou os stands neste ano.

A professora aposentada Ligia Sueth saiu de São Fidélis (RJ) para conhecer a RuralturES. “A Feira foi além do que eu esperava. Muitas parcerias, agricultores renomados, produtos de muita qualidade, diversidade na gastronomia. Um evento organizadíssimo e bonito. Fluiu com muita facilidade, pois os fabricantes, fornecedores e agricultores foram muito elegantes na recepção e no atendimento. Um projeto futurístico que merece aplausos!”, disse.

Um dos destaques entre os expositores foi a empresa “Casca Woods”, de Vargem Alta, que fabrica lareiras ecológicas há dois anos. Feito com madeira de origem residual e movido à álcool, o produto é comercializado em todo o Brasil. “A lareira ecológica é novidade na região e, por ser sustentável, a ideia foi bem aceita. Fechamos muitos negócios para o futuro”, afirmou o empreendedor Matheus Rodrigues.

Também repercutiu o carrinho das irmãs Franciane e Dayane Paixão, de Afonso Cláudio, sócias do “Cappuccino Day”, criado há apenas nove meses. Pela primeira vez na RuralturES, a dupla serviu diversos sabores de cappuccino sem açúcar e fechou negócios com empreendimentos turísticos das Montanhas Capixabas. “Depois dessa Feira minha vida não será mais a mesma. Tenho emprego, mas quero largá-lo para só empreender”, comemorou Dayane. “Tivemos apoio do Sebrae-ES desde o início. Fizemos uma mentoria que nos ajudou imensamente com precificação e prezar pela qualidade do nosso produto”, completou Franciane.

Quem também brilhou foi o casal Gilcea e Antônio Sunderhus, de Pedra Azul (Domingos Martins), proprietários do “Na Horta Tem”. Eles, que são pioneiros na produção de frutas vermelhas na região, lançaram lâminas de vegetais para o preparo de comidas. Vários chefes ficaram interessados no sushi feito com o produto. “Não tem corante, adoçante, sal, é um produto saudável. A divulgação foi excelente, pois meu objetivo não era vender e, sim, divulgar”, disse Gilcea.

Imagina vender todos os produtos no penúltimo dia da RuralturES? Foi o que aconteceu com a empreendedora Marli Castelan (Ateliê Meninas de Panoo), de Vila Velha. Ela vendeu cerca de 100 bonecas até o sábado, e não sobrou nenhuma unidade para quem foi ao stand no dia seguinte. A artesão contou com a força de outra empreendedora, a Patrícia Modesto, do Laços e Cia (Afonso Cláudio), do stand ao lado, que se vestiu de boneca para encantar os visitantes e acabou contribuindo para os negócios da “vizinha”.

No Espaço das Flores, o objetivo foi alavancar negócios não somente junto ao consumidor final, como também com empreendedores que atuam com eventos e muitas vezes acessam fornecedores de outros Estados. A proximidade com a primavera fez o espaço ficar florido com diversas espécies, como begônias, lavandas, suculentas e rosas do deserto.

A empreendedora Cláudia Neimog, da “Cláudia Flores” (Laranja da Terra) vendeu begônias e petúnias em vaso e ampliou sua rede de contatos durante a RuralturES. “Aqui foi uma experiência bem bacana e proveitosa muito mais na divulgação do que na venda. Recebi gente até da Alemanha comprando petúnia e falando em alemão como meus avós. Entendi tudo!”.

Além dos empreendimentos, uma experiência que fez muito sucesso foi a Queijaria Virtual em 360º, no stand do Senar-ES. O projeto, exclusividade do Senar nacional, foi lançado durante o evento em Venda Nova do Imigrante antes de circular por todo o Brasil. Com óculos de realidade aumentada, os visitantes puderam conhecer como funciona uma queijaria, da ordenha à maturação. Além da Queijaria Virtual, o Senar-ES serviu cafés especiais de produtores de todo o Espírito Santo.

O superintendente em exercício do Sebrae-ES, José Eugênio Vieira, disse acreditar que o evento está construindo um legado para o turismo capixaba. “Chegamos ao final da 2ª edição da RuralturES satisfeitos com os resultados alcançados e certos que fizemos uma entrega relevante tanto para os empreendedores, que tiveram a oportunidade de realizar negócios; quanto para os visitantes, que puderam conhecer a diversidade de produtos e serviços ofertados pelo segmento de turismo. Ampliamos a participação de empreendedores de todo o Espírito Santo, consolidando a feira como um evento estadual”.

DA MESMA SÉRIE

- Começou a RuralturES 2022 - Mais de 150 empreendedores vão expor na RuralturES 2022 - Centro para treinar cavalos é exemplo de empreendedorismo no meio rural - Cozinha Show da RuralturES vai mostrar experiências com gastronomia típica - Expedição Tropeira vai sair de Minas Gerais - RuralturES: queijaria virtual será atração no stand do Senar-ES - Pré-inscrições abertas para expositores na RuralturES 2022 - RuralturES 2022: espaço para exposições será ampliado em 40%