pube
Agropecuária

Jovem amazona de Afonso Cláudio se destaca em competições de laço

por Leandro Fidelis

em 12/04/2023 às 15h00

3 min de leitura

Jovem amazona de Afonso Cláudio se destaca em competições de laço

Foto: divulgação

A estudante Anna Karolina Falqueto de Almeida (18), de Afonso Cláudio, na região Serrana capixaba, é uma talentosa amazona que compete em provas de laço. Apaixonada pela agropecuária, atualmente a jovem dedica-se ao laço campista.

Anna até participou do concurso da rainha do rodeio na cidade onde vive e ficou entre as primeiras colocadas, mas sua verdadeira paixão são os animais e a vida rural. Ela tem uma égua de laço quarto de milha chamada “Flycka”, que já ganhou inúmeros prêmios de laço em eventos locais e regionais, incluindo quatro vezes seguidas uma competição em Cachoeiro de Itapemirim e na última Expo Afonso Cláudio, em 2022.

A jovem morou um tempo na cidade e conta que tem padrinhos que sempre gostaram das provas de laço. Segundo Anna, eles ficaram parados um tempo, mas quando se mudou para a roça, na localidade de São Francisco Xavier do Guandu, zona rural do município, eles lhe deram um cavalo, que morreu pouco tempo depois.

pube

Vendo o interesse da filha pela prática, a família conseguiu comprar uma égua, que o pai, Cleber Olímpio de Almeida, leva no reboque para Anna disputar as competições. Os treinos começaram há quatro anos e acabaram influenciando as amigas da estudante. “Comecei a praticar laço com elas e fui me adaptando”, diz.

Sempre que possível, a estudante treina com a corda de couro, a égua “Flycka” e a sela. A ajuda da família é imprescindível. “Família é a base de tudo. Sem ela, não seria nada do que sou hoje”.

Sonhos

Embora sonhe em competir em tambor, a jovem afirma ser um esporte mais caro e que requer muita suplementação para os animais. “Já testei e acho incrível, mas no momento foge da minha realidade.

A família da Anna Karolina sempre gostou de viver no campo, por isto ela cresceu rodeada de animais e despertou verdadeira paixão pela agropecuária, área que pretende atuar no futuro. “Tenho vontade de mostrar para as pessoas mais essa vida rural, porque é uma coisa que eu gosto, é de mim”, conta.

Atualmente, está focada nos estudos na Escola Família Agrícola de São João de Garrafão (Santa Maria de Jetibá), onde cursa o técnico em agropecuária com qualificação em horticultura orgânica e empreendedorismo rural, mas pensa fazer faculdade de veterinária ano que vem.

Para ela, a escola, em regime de internato, é uma “família mesmo”, onde se aprende de tudo. “O curso está focado em orgânicos, tenho possibilidades de estágios na área e tenho que fazer um projeto para concluir o curso este ano. Minha ideia é repassar os conhecimentos para outros produtores da região”.

DA MESMA SÉRIE

- As jovens rurais que combatem a desinformação sobre o agro nas redes- Mulheres no campo: protagonismo, empreendedorismo e políticas públicas- Mulheres assumem a sucessão familiar no campo- Artesã supera preconceitos e transforma materiais da roça em arte- Histórias inspiradoras de liderança e superação delas na agroindústria- Dete Lorenção: inspiração feminina na Capital Nacional do Agroturismo- Juntas elas se tornam mais fortes e chegam mais longe- Empresária de Dores inova com cosméticos à base do Café do Caparaó

Clique aqui e receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro do que acontece no agronegócio!