pube
Geral

Exportações capixaba superam US$ 758 milhões no ano

A celulose lidera o ranking tanto na geração de divisas quanto no volume comercializado pelo agronegócio capixaba no comércio exterior

por Redação Conexão Safra

em 23/06/2014 às 0h00

3 min de leitura


O agronegócio capixaba fechou os cinco primeiros meses do ano com uma receita cambial de US$ 758,7 milhões em produtos exportados. O valor equivale a mais de um milhão de toneladas comercializadas para o exterior. Comparando com o mesmo período do ano anterior, o valor e o volume exportados registraram acréscimos 8,2% e 1,4%, respectivamente. No Brasil, houve redução de 2,2% na geração de divisas.

“No ano passado, houve uma retração no comércio internacional, mas os dados parciais apontam que deveremos alcançar até o fim de 2014 o montante de US$ 2 bilhões exportados com produtos do agronegócio capixaba, o que é fundamental para processo de desenvolvimento do interior do Espírito Santo ”, comemora Enio Bergoli, secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca.

A celulose lidera o ranking tanto na geração de divisas quanto no volume comercializado pelo agronegócio capixaba no comércio exterior.
De janeiro a maio a exportação foi de US$ 443 milhões, uma alta de 2% em relação ao mesmo período do ano passado. Café, pimenta do reino, derivados do leite, mamão e gengibre se destacaram na ampliação do volume e das divisas geradas.


Exportações de café aumentam, apesar dos preços baixos


Os preços médios internacionais dos cafés (verde, solúvel e torrado), segundo produto em vendas internacionais, foram inferiores em relação àqueles praticados de janeiro a maio do ano passado. A redução foi na casa dos 19% para o café verde e 13% para o café solúvel. Os preços médios foram superiores de forma significativa para gengibre, com aumento acima de 195%, e pimenta do reino, com mais de 18%.

“No período, o volume exportado com café em grão verde foi 45% superior ao do ano passado. Contudo, devido aos preços muito baixos, o incremento nas divisas geradas foi de 17,4%, com um total de US$ 209,7 milhões de dólares, nessa atividade que é a mais presente nas propriedades rurais capixabas ”, afirma Bergoli.


Pimenta do Reino


pube

As exportações de pimenta do reino foram de US$ 33,6 milhões, um crescimento de 98% em ao mesmo período de 2013. “Esse resultado confirma definitivamente o condimento na terceira colocação do ranking das exportações do agronegócio capixaba, logo após celulose e café, e à frente de produtos tradicionais de nossa pauta, como mamão papaia e carne bovina ”, explica Bergoli.


Principais produtos de exportação do agronegócio capixaba, de janeiro a maio de 2014


PRODUTO

US$ 1000

%

Celulose

443.079

58,40

Café e Derivados

228.386

30,10

Pimentas do Reino e Rosa

33.551

4,42

Leite e Derivados

15.500

2,04

Carnes e Miudezas de Bovinos

10.057

1,33

Chocolates e Preparados com Cacau

9.863

1,30

Mamão

9.152

1,21

Peixes Ornamentais

1.100

0,14

Outros Produtos

7.970

1,05

TOTAL

758.657

100

Fonte: Alice/MDIC e GIA/SEAG

pube