pube
Geral

Blairo Maggi assume Ministério da Agricultura

Novo ministro da Agricultura do governo Temer, senador Blairo Maggi já governou o Estado de Mato Grosso...

por Redação Conexão Safra

em 18/05/2016 às 0h00

5 min de leitura

pube
Novo ministro da Agricultura do governo Temer, senador Blairo Maggi já governou o Estado de Mato Grosso. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O novo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, senador Blairo Maggi , chega ao governo federal defendendo a continuidade do trabalho da ex-ministra Kátia Abreu à frente do órgão, a melhoria das políticas públicas para elevar a renda dos agricultores e a prorrogação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) para todos os produtores rurais.

“Eu me preocupo com a questão da renda do produtor rural porque, sem ela, os produtores são iguais a uma fábrica, sem lucro. O ministério precisa atuar nesta área para tentar diminuir os custos da produção e isto só será possível se houver uma política efetiva de regulação de preços e se acabarmos com os oligopólios no fornecimento dos insumos agrícolas ”, anunciou Maggi, durante solenidade de filiação ao Partido Progressista, na quarta-feira (11), na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

Em declaração à Folha de São Paulo, na quarta-feira, 11 de maio, Maggi garantiu que sua prioridade será “cuidar dos produtores agrícolas e não deixar este setor, o mais importante da economia, que ainda está bem, cair em uma descendente, onde a crise e o desemprego imperam ”.



TRANSIÇÃO

Ao jornal O Globo, Blairo Maggi elogiou o desempenho da então ministra Kátia Abreu, afirmando que não teria nenhum problema para conversar com ela.

“Sou amigo pessoal de Kátia Abreu. A agricultura foi muito bem representada por ela. Não teria dificuldades em ligar para ela ”, disse o senador, conforme O Globo.



CADASTRO AMBIENTAL RURAL

Sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR), prorrogado somente para os pequenos produtores, no último dia 5 de maio, o novo ministro defende a extensão do prazo para todos os proprietários de imóveis no campo, que ainda não fizeram a inscrição. Leia sobre o assunto em sna.agr.br/?p=31932.

Para Maggi, “não faz sentido deixar uma parcela dos produtores rurais à margem da lei ”.

“Eu tinha certeza absoluta que o tempo que fora disponível, para fazer isso, não seria suficiente. E não adianta nós deixarmos à marginalidade do processo. Sem perder nenhum benefício, todos queremos que o setor produtivo seja eficiente e esteja dentro das regras. Não vamos fechar as portas para aqueles que ainda não vieram ”, argumentou.



POLÍTICA

Blairo Maggi foi governador do Estado de Mato Grosso, de 2003 a 2007, e reeleito para o período de 2007 a 2010. Tem ampla experiência tanto como produtor quanto como empresário no setor do agronegócio. Na política, tem defendido os direitos dos produtores rurais.

Quando esteve à frente do Executivo mato-grossense, foi responsável pela criação do programa “MT Legal ”, que visa a estimular a regularização e a legalização fundiária, além de monitorar as propriedades rurais do Estado por meio de imagens de satélite.

Depois de governar Mato Grosso, foi eleito senador em 2010, com mais de um milhão de votos. No Congresso Nacional, recentemente, foi relator do Projeto de Lei Complementar, já aprovado no Senado, que permitirá aos agricultores contrair novo empréstimo para financiamento da produção, sem precisar amortizar as prestações do contrato anterior.

Ao relatar a matéria, o senador afirmou que “o programa é meritório, pois, além de regularizar pendências com os bancos, o projeto permite aos agricultores acessar novos recursos para o plantio e a comercialização da safra ”.

O PLC 87 ainda aguarda sanção da Presidência da República.



OPINIÃO DA SNA

Na opinião do presidente da Sociedade Nacional de Agricultura, Antonio Alvarenga, “o senador Blairo Maggi reúne todas as condições para tornar-se um excelente ministro da agricultura ”.

“Ele tem grande experiência empresarial e política. Além disso, possui características pessoais importantes, tais como objetividade e foco. É reconhecido como um empreendedor que busca na inovação superar os obstáculos que encontra. ”

Alvarenga acredita que o novo ministro “dará continuidade ao bom trabalho que foi iniciado pela ex-ministra Kátia Abreu, em sua curta gestão no ministério ”.

Presidente da SNA, Antonio Alvarenga acredita que o novo ministro “dará continuidade ao bom trabalho que foi iniciado pela ex-ministra Kátia Abreu, em sua curta gestão no ministério ”. Foto: Arquivo SNA

“Esperamos que ele mantenha os incentivos governamentais ao setor, amplie o seguro rural e dê ênfase à abertura de novos mercados para os produtos agropecuários, principalmente daqueles produtos que tem maior valor agregado. ”

Segundo o presidente da SNA, “conhecedor dos problemas que são enfrentados por nossos produtores rurais, o novo ministro poderá defender que sejam realizados maiores investimentos na precária infraestrutura de armazenamento e escoamento da produção do País ”.

“Esperamos também que o novo ministro valorize e fortaleça o trabalho Embrapa e dê continuidade ao trabalho de racionalização da gestão e das atividades desempenhadas pelo ministério da agricultura ”, destaca Alvarenga.



PERFIL

Gaúcho, 60 anos, Blairo Maggi é engenheiro agrônomo e faz parte de um grupo de famílias gaúchas que migrou na década de 70 para o Mato Grosso em busca de melhores condições para o desenvolvimento da agricultura que praticavam no sul do País. Naquela época, o valor de uma pequena propriedade no Rio Grande do Sul era semelhante ao preço de uma grande área no Centro- Oeste.

O País deve muito a estes empreendedores, verdadeiros heróis do agronegócio brasileiro. Ao lado de seus pais, Maggi foi o responsável pelo desenvolvimento do Grupo André Maggi, um dos gigantes do setor.



Por equipe SNA/RJ com informações da assessoria parlamentar e agências


pube