pube
Geral

Avicultura agroecológica é tema de visita técnica em Linhares

por Redação Conexão Safra

em 15/03/2016 às 0h00

3 min de leitura

pube

O Dia Especial em Avicultura Agroecológica foi realizado na Fazenda Experimental do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) em Linhares e reuniu 60 pessoas, entre criadores estudantes, técnicos, extensionistas e pesquisadores dos municípios de Conceição da Barra e Aracruz (ES) e ainda de Caravelas, na Bahia.

O objetivo foi apresentar as atividades do Núcleo de Criação de Galinha Caipira desenvolvidas na Unidade Experimental de Produção Animal Agroecológica (Uepa), e promover o intercâmbio de informações e o diálogo de saberes sobre os sistemas de criação tradicionais de avicultura familiar, indígena e quilombola, desenvolvidos nas regiões dos visitantes.

A atividade está vinculada ao projeto de pesquisa “Um novo olhar sobre os sistemas tradicionais: inovação e socialização de tecnologias para a transição agroecológica da produção animal ”, parceria entre Incaper e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes).

As famílias contempladas com recursos para implantar um sistema de criação de aves com pastoreio rotativo e rações alternativas estão envolvidas com os projetos do Programa de Desenvolvimento Rural Territorial (PDTR) e Plano de Sustentabilidade Tupinikim e Guarani (PSTG), desenvolvidos pela Fibria e Kambôas Sociambiental.

Foi realizada uma visita à Uepa, onde os participantes foram divididos em dois grupos para conhecer o manejo agroecológico da galinha caipira, especialmente quanto ao funcionamento do sistema de criação e as opções para formulação de rações alternativas empregadas no sistema.

A pesquisadora do Incaper, Marcia Neves Guelber Sales e o pesquisador Eduardo Ferreira Sales com contribuições da técnica em agropecuária e Renata Setúbal Lourenço e equipe, apresentaram o sistema nos seguintes aspectos: galinheiro fixo e pastagem, galinheiro móvel, alimentação e sanidade.

Primeiramente os grupos foram conduzidos para visualizar e receber informações sobre galinheiro fixo e móvel, logo após, seguiram para a terceira estação que mostrou a alimentação e sanidade. Em outro momento, os participantes puderam se apresentar dando depoimentos e tirando dúvidas principalmente sobre alimentação e sistemas de alimentação na criação de galinhas caipiras.

Para finalizar, houve um momento de interação, onde os produtores levaram sementes, ovos e outros produtos e trocaram entre sí.

“A visita contribui para a valorização dos sistemas tradicionais de criação da galinha caipira como elemento de autonomia e identidade camponesas. Ao verem enfatizados em uma unidade experimental conhecimentos muitas vezes considerados atrasados pela ciência dialogando com o conhecimento técnico, as famílias se motivam a resgatar todo este saber acumulado ao longo de gerações em suas comunidades para a manutenção destes sistemas. É provocando este novo olhar sobre sua própria realidade que a visita estimula a construção do conhecimento agroecológico ”, disse a pesquisadora do Incaper, Marcia Neves Guelber Sales.

Para o engenheiro agrônomo, Luis Cláudio Bona, foi uma experiência muito bacana. “Todos gostaram muito do que viram e ouviram e, como foi ressaltado na fala do Seu Zé Lúcio, de Caravelas-BA, foi muito importante ver uma instituição de pesquisa fazendo agroecologia na prática ”.

Fonte: Incaper

pube