Geral

Aeronáutica desativou cinco aparelhos no país, sendo um deles no Espírito Santo

Sob a justificativa de restrições orçamentárias enfrentadas...

por Redação Conexão Safra

em 05/05/2016 às 0h00

2 min de leitura

pube
Sob a justificativa de restrições orçamentárias enfrentadas junto aos repasses do governo federal, a Aeronáutica desligou no último dia 15 de abril cinco radares meteorológicos no país – incluindo um instalado no município de Santa Teresa, na região Serrana do Espírito Santo. Os outros aparelhos ficavam em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal.

De acordo com a Aeronáutica, os radares funcionavam enquanto ferramentas complementares para a captação de informações meteorológicas nos Estados.

Questionada se o desligamento dos aparelhos poderia acarretar em prejuízos às previsões climáticas, a Aeronáutica explicou, por meio de nota, que o Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB) conta com outras fontes de informações climáticas, como imagens de satélite e estações meteorológicas em superfície. Também foi destacado que os cinco radares desligados não eram utilizados para o controle de tráfego aéreo. No país, outros 23 radares meteorológicos continuam em funcionamento.

No Estado

Mesmo diante do desligamento do radar meteorológico de Santa Teresa, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), que trabalha no sistema de informações meteorológicas, informou que, até o momento, não recebeu nenhum comunicado a respeito do desligamento.

Ainda assim, o Incaper destacou que possui 20 estações meteorológicas distribuídas nos municípios capixabas, além de uma rede de pluviômetros para a elaboração dos boletins diários de previsão do tempo. A expectativa da Aeronáutica é a de que os aparelhos fiquem desligados por tempo indeterminado. , ,

,Fonte: Gazeta On line ,

pube