Economia

Compra da Uniaves pela Pif Paf vai dobrar produção de frango e gerar mais empregos

Diretor-presidente da companhia capixaba disse que negociações começaram há cinco meses

por Fernanda Zandonadi e Leandro Fidelis

em 21/07/2021 às 17h08

3 min de leitura

A aquisição da Uniaves pela Pif Paf, dada em primeira mão pela Conexão Safra, vai gerar a ampliação da linha de produção e, consequentemente, a abertura de novas vagas de emprego.

Segundo o diretor-presidente da empresa capixaba, Ricardo Brunoro, os funcionários estão cientes da venda e não há risco de demissões, apenas realocações, se o grupo comprador julgar necessário. Além disso, hoje a indústria emprega 1.250 funcionários diretos e há previsão de novas contratações, mesmo no curto prazo.

pube

No entanto, a maior ampliação das vagas de emprego virá com o aumento na produção. Atualmente, a Uniaves abate 100 mil frangos por dia e, após a concretização da venda, a previsão é de que esse número passe para 180 mil, que é a capacidade total da planta industrial. Além disso, toda a cadeia produtiva que se instalou em torno da fábrica também vai ser ampliada.

Veja a entrevista com Ricardo Brunoro

Quando vai ocorrer esse aumento na produção e a contratação de mais mão de obra?
Esse aumento de produção e funcionários não ocorre de uma hora para a outra. Temos alguns passos a seguir. Primeiro, para fechar o contrato ainda dependemos da aprovação do Cade e da due dilligence (uma diligência de avaliação dos riscos da transação). Ambas demoram, historicamente, entre 30 e 45 dias. Além disso, para a ampliação, é preciso construir granjas, buscar mais parceiros e produtores interessados, mais aviários. E isso demora um tempo. Assim, o mais importante é que a Uniaves tem a capacidade para ampliar e, em dois ou três anos, poderá estar com a capacidade máxima de abate de 180 mil cabeças por dia.

Há quanto tempo os senhores estão negociando com a Pif Paf?
Estamos em negociações há cinco ou seis meses. Foram conversas tranquilas e o próprio presidente da Pif Paf afirmou que serão feitos melhoramentos. Mas nossa escolha por uma empresa como a Pif Paf foi justamente para preservar nosso legado.

Qual o valor do negócio?
O valor ainda é sigiloso, não podemos divulgar.

A Uniaves é uma empresa que nasceu do trabalho de vocês. Qual é a sensação de estar vendendo?
Dá uma dor no coração, uma tristeza. Tem de cair a ficha. É uma dor de perda mesmo. Ao mesmo tempo, nos consolamos porque deixamos um legado. A Uniaves é uma das maiores empresas do Sul do Espírito Santo e isso nos dá a sensação de dever cumprido. O crescimento da Uniaves gera crescimento na região, e isso nos alegra muito.

pube