pube
Defesa Agropecuária

Plano nacional prevê ações para impedir entrada no Brasil de praga que ataca bananeiras

O plano está dividido em ações prévias à presença da praga e ações de emergência em casos de suspeita da presença da praga

por Coordenação geral de Comunicação Social Mapa

em 09/06/2020 às 17h29

2 min de leitura

Plano nacional prevê ações para impedir entrada no Brasil de praga que ataca bananeiras

(Fotos: Pixabay)

Foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (9) a
Instrução Normativa nº 30,
que institui,
no âmbito do Programa Nacional de Prevenção e Vigilância de Pragas Quarentenárias Ausentes,
o Plano Nacional de Prevenção e Vigilância de
Fusarium oxysporum f.sp cubense
Raça 4 Tropical (PNPV/Foc R4T). O objetivo é estabelecer diretrizes de prevenção para evitar a entrada da praga que pode afetar a produção de bananas
no Brasil.

A raça 4 tropical do fungo é uma variação mais agressiva do já conhecido “Mal do Panamá ” ou “Fusariose da bananeira ”. Não há ainda variedades resistentes ou manejo químico viável para o controle. Por isso, a entrada desta praga no país representaria grandes perdas para os produtores de banana, com alto impacto socioeconômico para o País.

pube

O plano está dividido em ações prévias à presença da praga e ações de emergência em casos de suspeita da presença da praga. Os procedimentos para aplicação de medidas de prevenção e de contingência de focos serão realizados por meio de educação ?tossanitária, capacitação e elaboração, coordenação e execução de ações fitossanitárias.

Segundo a auditora fiscal federal agropecuária, Juliana Alexandre, a norma destaca “o fomento à educação fitossanitária que deverá ser implementado com o apoio do setor produtivo junto a produtores, técnicos e população em geral ”. Além disso, “fica proibido a importação de material propagativo de Musa spp. e outras espécies hospedeiras, com exceção do material destinado à pesquisa que passará por quarentena ”.

O PNPV/Foc R4T será coordenado pelo Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária. As ações serão executadas pelas Superintendências Federais de Agricultura (SFA) e pelos Organismos Estaduais de Defesa de Sanidade Vegetal (OEDSV).

Ano Internacional da Sanidade Vegetal

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) declarou 2020 como o Ano Internacional das Nações Unidas para a Saúde Vegetal, com objetivo de conscientizar a sociedade sobre a necessidade de proteger a sanidade das plantas. A cada ano, até 40% das culturas alimentares em todo o mundo são perdidas devido a ameaça de pragas e doenças, causando perdas econômicas e prejudicando gravemente a produção agrícola.