pube
Meio Ambiente

Contratações do Programa de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono aumentaram 35,67% no ano safra 2014/15

por Redação Conexão Safra

em 25/01/2016 às 0h00

2 min de leitura

pube
Foram 8.018 contratos de financiamento, o equivalente a cerca de R$ 3,65 bilhões

O desempenho do Programa ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono) no ano safra 2014/15 aumentou 35,67% em número e valor de contratados em relação ao ciclo 2013/14. A informação é da Secretaria do Produtor Rural e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
Também houve expansão de 20,29% na área financiada pelo ABC na comparação entre outros os dois períodos.

De acordo com o coordenador de Manejo Sustentável dos Sistemas Produtivos do Mapa, Elvison Ramos, o número de contratos na temporada 2014/2015 foi de 8.018, representando cerca de R$ 3,65 bilhões. Esse montante permitiu o financiamento, com tecnologias do ABC, de uma área próxima a 1,76 milhão de hectares.

O programa dá acesso ao financiamento de seis tecnologias agrícolas: recuperação de pastagens degradadas, integração lavoura-pecuária-floresta, sistema de plantio direto, fixação biológica de nitrogênio, florestas plantadas e tratamento de dejetos animais.
Metas e capacitações

O Plano ABC &ndash, no qual está inserido o programa &ndash, alcançou os objetivos previstos para 2015. Foram atingidos cerca de 105% da meta para florestas plantadas, 80% para plantio direto e 40% para recuperação de pastagens degradadas.

Já as capacitações de técnicos e produtores rurais nas tecnologias do ABC totalizaram 5.656 no ano passado. Isso representa um aumento de 26% em comparação com 2014, quando foram realizadas 4.503 capacitações.

“Em 2015, foram empenhados R$ 2,8 milhões para convênios com estados, universidades e centros de pesquisas ”, disse Elvison Ramos. Esse montante representou incremento de 106% em relação a 2014.

Os recursos foram usados em capacitações, implementação dos planos estaduais do ABC, implantação de unidades demonstrativas das tecnologias do ABC, desenvolvimento de software de gestão e monitoramento e ações de difusão e transferência, entre outras atividades.

Fonte: Ministério da Agricultura

pube