Geral

Exportações do agronegócio capixaba atingem 1,37 bilhão de dólares no ano

A redução total das divisas com as exportações foi de US$ 98 milhões, dos quais quase US$ 83 milhões decorrentes da baixa performance do complexo café

por Redação Conexão Safra

em 30/10/2013 às 0h00

3 min de leitura

Exportações do agronegócio capixaba atingem 1,37 bilhão de dólares no ano

O agronegócio capixaba fechou os primeiros nove meses do ano com cerca de US$ 1,368 bilhão em produtos exportados. O montante, que é 6,68% inferior aos US$ 1,466 bilhão que foram comercializados no mesmo período do ano passado, é um reflexo da crise econômica mundial que continua afetando o comércio internacional em todos os continentes e países.

Os preços médios internacionais de janeiro a setembro deste ano foram inferiores àqueles praticados para a maioria dos produtos do agronegócio estadual, como café verde (-19,80%), pimenta do reino (-2,46), açúcar (-22,81%), carne bovina (-4,0%) e chocolates (-9,21%). Preços médios superiores apenas para celulose (2%), mamão (6%) e gengibre (59,7%). Apesar dos preços baixos, o volume exportado em toneladas foi inferior em apenas 1,24%.

“A crise mundial continua impactando o comércio dos produtos do agronegócio, os preços médios continuam baixos para itens importantes de nossa pauta de exportações, principalmente os do complexo café, e mesmo assim, com todas as dificuldades, praticamente não perdemos espaço no mercado externo, pois o volume exportado caiu muito pouco ”, afirma Enio Bergoli, secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca.

pube

A redução total das divisas com as exportações foi de US$ 98 milhões, dos quais quase US$ 83 milhões decorrentes da baixa performance do complexo café. “Apesar de o volume exportado ter sido maior no período, tanto para café verde quando para o solúvel, os preços muito baixos condicionaram a uma redução muito acentuada na geração de divisas para um produto que é fundamental para a economia agrícola capixaba, pois a cafeicultura é atividade que está presente em mais de 60% das propriedades rurais capixabas ”, afirma Bergoli.

A celulose e o café continuam como os dois produtos que mais geram divisas no agronegócio capixaba, com 90% do total. A pimenta do reino, com quase US$ 31 milhões exportados, se consolidou na terceira posição do ranking, seguida por carne bovina, chocolates, açúcar, mamão, lagostas, noz macadâmia, gengibre e peixes ornamentais.

“A agropecuária capixaba e seus negócios associados se caracterizam pela competitividade, pois enfrentam entraves como custos elevados de logística para alguns produtos, além de barreiras tarifárias, sanitárias e outros gargalos inerentes ao comércio internacional, e mesmo assim continua evoluindo e gerando divisas para nosso Estado ”, afirma Bergoli.

Exportações do Agronegócio Capixaba, janeiro a setembro de 2013.



Fonte: Seag



pube