pube
Geral

Durante a entressafra, manutenção pode garantir economia de até 80% às usinas de álcool e açúcar

por Redação Conexão Safra

em 16/11/2015 às 0h00

2 min de leitura

pube
om a crise econômica, proteção e recuperação de equipamentos torna-se ainda mais importante para a saúde financeira das companhias

Em dezembro e nos primeiros meses do ano, as usinas de álcool e açúcar aproveitam a entressafra para avaliar as condições do maquinário e preparar a estrutura para o próximo período de trabalho.

Segundo a empresa, vários equipamentos desgastados e danificados ao longo da safra anterior pela abrasão, corrosão e cavitação causadas por caldo de cana, água salina e água contaminada com areia, pedra ou cinza podem ser completamente recuperados. Desta maneira, estes equipamentos ganham uma nova vida útil que costuma durar por até duas novas safras, quando então serão reavaliados para um novo reparo ou troca definitiva.

“No atual momento econômico do País, a manutenção torna-se ainda mais importante para a redução de custos nas usinas. Muitas vezes os produtores investem prematuramente na compra de equipamentos novos, sem levar em conta que a recuperação dos mesmos é segura, viável e pode trazer uma economia de até 80% ”, enfatiza Walter Strebinger, diretor da Quimatic Tapmatic.

Para auxiliar as usinas nos mais diversos trabalhos de manutenção, a Quimatic Tapmatic desenvolveu uma ampla linha de produtos químicos. Entre outras formas de reparo, as soluções da marca ajudam a remover resíduos de açúcar em barramentos elétricos, recuperam bombas, moendas e espalhadores desgastados pela corrosão e cavitação, restauram a condutibilidade de instalações elétricas, eliminam engripamentos de peças e parafusos, removem a ferrugem e ajudam a proteger da ação da intempérie máquinas e veículos utilizados no campo.

Equipamentos desgastados e corroídos podem, por exemplo, ser recuperados com as resinas epóxi da linha Plasteel. Fáceis de aplicar e altamente resistentes após a cura, os produtos preenchem trincas e furos, devolvem os formatos originais das peças e formam uma nova camada protetora sobre bombas, válvulas, roscas transportadoras, picadores, entre outros equipamentos metálicos (inclusive de aço inox) de alto valor agregado.

Além do uso na manutenção corretiva, Plasteel também é bastante utilizado em equipamentos novos, como uma camada de sacrifício que mantém as superfícies originais protegidas da corrosão e desgastes ao longo de toda a safra.


FONTE: Agrolink, com informações de assessoria

pube