Geral

Começa oficialmente a colheita do café no Espírito Santo

Produtores rurais de diversos municípios estiveram presentes, além de várias autoridades

por Redação Conexão Safra

em 16/05/2014 às 0h00

5 min de leitura

Começa oficialmente a colheita do café no Espírito Santo


Produtividade, qualidade e sustentabilidade são os pilares da cafeicultura capixaba e, com o objetivo de apresentar as ações voltadas para o desenvolvimento do setor no Espírito Santo, foi realizado nesta semana na Fazenda Experimental de Bananal do Norte, em Pacotuba, Cachoeiro de Itapemirim, o evento de comemoração do Dia da Colheita do Café Conilon, de Lançamento da Campanha Anual de Melhoria de Qualidade do Café e de Lançamento do Programa Calcário Correto.

A atividade foi programada pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), em parceria com representantes de toda a cadeia produtiva da cafeicultura capixaba. Produtores rurais de diversos municípios estiveram presentes, além de várias autoridades.

“Todo início de colheita do café no Espírito Santo já vem acompanhado de uma campanha de qualidade ou de cuidados com a lavoura, uma tradição nossa, porque acreditamos na cultura como indutor do nosso desenvolvimento e de redução das desigualdades. A agricultura capixaba sempre terá nossos incentivos e esforços para seguir avançando, para se manter como um dos pilares da nossa economia, de geração de renda e oportunidades, em todas as regiões ”, destacou o governador Renato Casagrande.

“Hoje comemoramos o Dia da Colheita do Café Conilon. O nosso Estado é um grande produtor do grão e a cafeicultura já se tornou uma cultura no Espírito Santo. Estamos lançando também a Campanha de Melhoria da Qualidade do Café, pela qual incentivamos os produtores a, cada vez mais, melhorar a qualidade do produto ”, afirmou o secretário da Seag, Enio Bergoli. Ele também destacou a importância do lançamento do Programa Calcário Correto. “Com as ações do Calcário Correto, os produtores terão uma safra maior, de qualidade e assim, aumentarão sua rentabilidade ”, enfatizou o secretário.

Para o diretor-presidente do Incaper, Maxwel Assis de Souza, o Instituto tem trabalhado cada vez mais em prol da melhoria de vida do agricultor familiar. “”Na Fazenda do Incaper de Pacotuba, temos aproximadamente 50 profissionais do Instituto que contribuem para a realização de pesquisas e ações de desenvolvimento rural nas diversas áreas, como fruticultura, pecuária e também a cafeicultura. As tecnologias recomendadas pelo Incaper visam, além de melhorar a lavoura de café, a dar mais qualidade de vida para os agricultores capixabas””, ressaltou.


pube

Dia da Colheita do Café Conilon


Pela primeira vez, o evento que celebra a colheita do café Conilon foi realizado em um município da Região Sul capixaba. No evento, os participantes foram a campo e fizeram a coleta de grãos, marcando oficialmente o início da safra.

No Espírito Santo, a colheita do Conilon é aberta no dia 14 de maio. A data foi estabelecida para evitar que o produtor colha o café antes da hora certa. Dessa forma, garante-se a uniformidade de maturação dos grãos e mais qualidade ao produto.

Anualmente, o lançamento da colheita do café Conilon é celebrado com diversas ações, com o objetivo de conscientizar o produtor rural de que o bom café é aquele produzido com qualidade, desde o plantio até o armazenamento, sempre com a utilização de técnicas adequadas e recomendadas pelo Incaper.


Lançamento da Campanha Anual de Melhoria da Qualidade do Café


O engenheiro agrônomo e extensionista do Incaper, Fabiano Tristão, abordou no evento os aspectos para a produção de café com qualidade. Ações que valem tanto para a cafeicultura de Arábica quanto para a de Conilon.

“O trabalho do Incaper é buscar métodos de baixo custo e ensiná-los aos nossos produtores. Desta forma, aproveitamos a oportunidade para avançar na cafeicultura capixaba. Esta evolução tecnológica prova que o conilon é um café de qualidade e vem conquistando cada vez mais espaço no mercado ”, disse Tristão durante palestra técnica proferida no evento.

Entre as principais ações que garantem qualidade ao café produzido no Espírito Santo, estão o adequado planejamento e gestão das atividades associadas à produção, a melhoria das estruturas de colheita, secagem, beneficiamento e armazenamento, capacitação permanente de técnicos e cafeicultores, transferência de tecnologia aos produtores, implementação de salas de provas para classificação do café e concursos de qualidade.


Lançamento do Programa Calcário Correto


Outra ação celebrada no evento foi o lançamento do Programa Calcário Correto, que tem como objetivo incentivar a utilização de calcário em propriedades de agricultores de base familiar nos municípios da Região Sul do Espírito Santo. A utilização do calcário na cafeicultura contribui para a correção da acidez do solo, a melhoria das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, e promove diversos outros benefícios.

“”Nossos produtores estão em busca de melhorar suas lavouras e o calcário cumpre esse papel, pois não adianta um processo de qualidade sem um solo adequado. É muito bom ver representantes de diversos municípios neste dia, afinal, isso mostra o interesse de todos em avançar no setor””, destacou o Lúcio De Muner.

O programa, desenvolvido pelo Incaper, fomenta a utilização correta do calcário, e prevê o repasse de 4 mil toneladas do produto a dois mil produtores rurais de 30 municípios da região. Desta forma, espera-se ampliar em 30% a produtividade do café.

O produtor Joselino Serafim possui 22 mil pés de café arábica e se diz satisfeito com o recebimento do produto.

“O calcário ajuda a corrigir o solo e a conservar o adubo. Vamos produzir café de qualidade e aumentar nossos lucros. Joselino já participou do Concurso do Café de Bebida Dura de Marechal e seu produto ficou em 5º lugar ”.


Fonte: Seag

pube