pube
Cooperativismo

Coopeavi fatura R$351,3 milhões em 2015

por Redação Conexão Safra

em 29/03/2016 às 0h00

4 min de leitura

pube
sultado da cooperativa superou a marca de 8,4 milhões de reais e serão distribuídos mais de 2,2 milhões de reais entre os cooperados

A Coopeavi reuniu os seus associados em Santa Maria de Jetibá, no dia 19 de março, para a Assembleia Geral Ordinária (AGO) e apresentou os resultados dos trabalhos exercidos em 2015. Mesmo com uma série de fatores prejudiciais à agropecuária, a cooperativa apresentou crescimento de 5,4% no faturamento bruto e um resultado de 8,4 milhões de reais. Além disso, foi aprovado por unanimidade o planejamento para 2016.

Além dos produtores associados, diretoria e conselhos de administração e fiscal da Coopeavi, estiveram no evento o deputado federal, Evair de Melo, o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca do Espirito Santo (Seag-ES), Octaciano Neto, o presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (IDAF), José Maria de Abreu Júnior, o presidente do sistema OCB/Sescoop-ES, Esthério Sebastião Colnago, e o presidente do Sicoob Centro Serrano, Arno Kerckhoff.

No último ano, a economia brasileira sofreu uma forte retração de 3,8% (IBGE) e a inflação alcançou a marca de 10,67% (IPCA). No Espírito Santo, além dos impactos econômicos nacionais, os agricultores sofreram com a falta de chuvas e restrições de uso da água em alguns municípios. Mesmo neste cenário de dificuldades, a Coopeavi continuou com o seu plano de estruturação e investimentos, o que deu sustentação para apresentar um resultado positivo.

Foram investidos mais de 16 milhões de reais para inaugurar três filiais (João Neiva, Inhapim e Barra de São Francisco), um Armazém para Café (Vila Valério), o Complexo Logístico (Ibiraçu) e outras obras de melhorias das atuais estruturas. Além disso, também houve a incorporação da Cooperativa dos Cafeicultores das Montanhas do Espírito Santo (PRONOVA), em Venda Nova do Imigrante.

Com estes investimentos, a Coopeavi fechou o último ano com 20 filiais e cinco armazéns para cafés. Outro marco foi a IV Semana Tecnológica do Agronegócio, evento que reuniu mais de 5 mil pessoas e faturou, em três dias, mais de 25 milhões de reais.

Para 2016, o objetivo é alinhar e padronizar os processos internos para continuar a crescer. Já que diante do cenário de incertezas políticas e econômicas, o crédito disponível no mercado está mais escasso. “Em função da crise, o crédito está menor e por isso há pouca margem para investimentos mais robustos neste ano, além disso, a crise hídrica impactará muito na atual safra, reduzindo a produção nos empreendimentos rurais ”, afirma o presidente da Coopeavi, Arno Potratz.

PAEX – Programa Parceiros para Excelência

Presente no evento, o secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto, citou sobre a parceria do Governo do Estado e OCB/Sescoop-ES com a Fundação Dom Cabral para qualificar as cooperativas agropecuárias em gestão e governança.

“Contratamos a quinta melhor escola de gestão do mundo para qualificar a gestão das cooperativas agropecuárias capixabas e estamos muito felizes porque a Coopeavi faz parte deste conjunto de cooperativas que aderiram o PAEX (Programa Parceiros para Excelência) ”, disse.

Os trabalhos do programa já iniciaram dentro da Coopeavi. O principal objetivo do programa é capacitar dirigentes e gestores com foco em melhoria de resultados nas cooperativas agropecuárias para aprimoramento da gestão cooperativista e disseminação de boas práticas de governança.

RECEBIMENTO &ndash, Em 2015, a Coopeavi comercializou 338 mil sacas de café e 483,2 mil caixas de ovos (30 dúzias cada).

SOCIAL &ndash, Durante 2015 a Coopeavi promoveu e apoiou 142 eventos de capacitação para os cooperados, com o envolvimento de aproximadamente 9.427 participantes. A Coopeavi encerrou o ano com 10.738 associados, atendidos por 578 funcionários efetivos, sem contar os colaboradores temporários e terceirizados.

Com relação a geração de impostos, taxas e recolhimentos, a cooperativa registrou o montante de 20,3 milhões de reais. A renda gerada através de salários e pagamentos a terceiros totalizou 22 milhões de reais. Esse ano será devolvido aproximadamente 2,2 milhões de reais, referente ao resultado apurado do ano de 2015, sendo que 50% desse valor será integralizado na conta capital dos cooperados e o restante ficará disponível em créditos para os associados nas lojas, por um período de um ano. Após esse período, caso não seja usado, o valor é creditado na conta capital do mesmo.



FONTE: Sistema OCB/ES

pube