pube
Comunicação dos Parceiros

Mútua completa 45 anos reafirmando seu compromisso com mutualistas

Diretora tira dúvidas e fala sobre benefícios da entidade

por Rosimeri Ronquetti

em 09/09/2022 às 7h55

3 min de leitura

Mútua completa 45 anos reafirmando seu compromisso com mutualistas

Foto: arquivo pessoal

Presente em todos os Estados e no Distrito Federal, a Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea) completa 45 anos de existência. Instituição sem fins lucrativos criada pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, em 1977, a Mútua Integra o Sistema Confea/Crea e tem a missão de atender aos profissionais inscritos nos 27 conselhos regionais de Engenharia e Agronomia do país.

Para a diretora geral da Mútua, Leila Issa Vilaça, a entidade “é o lugar em que os profissionais da área têm a certeza de que há uma instituição na qual podem buscar ajuda em qualquer momento de suas vidas, Isso se chama proteção”, diz. No cargo pelo segundo mandato consecutivo, Leila, que também é engenheira geóloga e de segurança do trabalho, afirma que comemorar 45 anos é celebrar a melhoria da qualidade de vida dos seus associados.

Chegar aos 45 anos é celebrar os avanços obtidos no que temos como norte: a melhoria da qualidade de vida do nosso associado. O estar pronto para auxiliá-lo nos mais diversos momentos da vida e das mais variadas formas, ou seja, cumprindo nosso papel institucional”, pontua a diretora.

Na entrevista a seguir, Leila fala sobre os benefícios de profissionais da engenharia se associarem à Mútua.

pube

Conexão Safra: O que significa para você estar à frente de uma instituição com tantos anos e tão representativa para os profissionais da área?

Leila: Um sentimento de orgulho por pertencer a uma Instituição que tanto faz pelos profissionais da engenharia no Brasil. Também sinto que há reconhecimento pelo trabalho que desenvolvo, uma vez que estou no segundo mandato consecutivo como diretora geral. Esse reconhecimento eu compartilho com as administrações anteriores, que foram responsáveis pelos avanços até chegarmos aqui.

Conexão Safra: Vamos falar sobre a instituição. O fato de ser engenheiro, agrônomo ou profissional da geociências, já faz do profissional um beneficiário da Mútua?

Leila: Não. O profissional deve escolher ser mutualista, conforme a lei de criação da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea -Mútua, a de nº 6.496/1977.

Conexão Safra: Após ser associado da Mútua, existe algum prazo de carência para o beneficiário ter acesso aos benefícios?

Leila: Não há prazo de carência para os descontos e participação no Clube de Vantagens. Quanto aos benefícios e seguros de vida, após 12 meses de associado. E a própria Mútua informa ao profissional quando se aproximam os 12 meses, ou seja, findado o prazo de carência.

Conexão Safra: O que a Mútua oferece aos seus associados?

Leila: Benefícios reembolsáveis, auxílios e seguros nas áreas social, previdenciária, desenvolvimento de carreira, saúde e qualidade de vida.

Conexão Safra: Por que é interessante para o profissional dessas áreas ser um associado da Mútua?

Leila: As vantagens são inúmeras e vão desde itens como acesso a um Clube de Vantagens de caráter nacional, com descontos em lojas, cursos, hotéis, farmácias; a uma previdência complementar exclusiva para os profissionais da engenharia, com rentabilidade superior às demais que estão no mercado; e seguro saúde exclusivo da Unimed, contratado pela Mútua nacional para atender o profissional em qualquer lugar do Brasil. E por fim, ele fortalece a Caixa de Assistência que é dele, é nossa, é do profissional que recolhe a Anotação de Responsabilidade Técnica dos seus trabalhos.