Comunicação dos Parceiros

Assistência Técnica do SENAR contribui para sucesso de produtores no Espírito Santo

por Redação Conexão Safra

em 09/11/2015 às 0h00

2 min de leitura

Assistência Técnica do SENAR contribui para sucesso de produtores no Espírito Santo

pube
No sul do Espírito Santo,
as propriedades de café têm se desenvolvido cada vez mais com a metodologia de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). O SENAR/ES atende 392 propriedades do sul capixaba de forma regular, que começam a ter sucesso com o conhecimento de novas tecnologias e ferramentas de gestão.

Exemplo de crescimento é constatado no Sítio Aroeira, na localidade de Deserto Feliz, em Atílio Vivácqua. Com dois hectares de café Conilon plantado, o proprietário Áureo Henrique Soares é um dos assistidos pela ATeG do SENAR
e comemora.
“Para pequenos produtores, como eu, o conhecimento técnico nos faz evoluir de todas as formas. Sempre que preciso o técnico me auxilia, além das visitas mensais. Tudo que faço em minha lavoura é minuciosamente anotado para que eu possa ter acompanhamento diário de todo o gasto. ”

Áureo Soares participa da ATeG desde sua criação no estado, em abril deste ano, e já tem uma visão empreendedora sobre como deseja investir todas as habilidades adquiridas. “Não quero apenas colher um produto de qualidade. Quero produzir algo diferenciado. ” Assim como Áureo, muitos outros produtores têm evoluído gradativamente com o acompanhamento do programa de assistência. Atualmente são 17 técnicos, dentre tecnólogos em Cafeicultura e técnicos em Agropecuária sob a supervisão de um engenheiro Agrônomo.

Recentemente, o coordenador técnico da ATeG e engenheiro Agrônomo, Rubens Oliveira, esteve no Estado e visitou alguns produtores.
Oliveira observou que a atuação dos técnicos do programa no estado é muito satisfatória, e elogiou a pretensão da Regional em expandir a ATeG para outras culturas e localidades.

“O objetivo do SENAR é atender outras cadeias produtivas do estado, pois os produtores melhoram seus processos de gestão das propriedades e crescem com isso. É muito gratificante ver iniciativas como esta do Espírito Santo ”, completou.