pube
Cafés especiais

1ª Mostra de Cafés Especiais divulga potencial de Bom Jesus (RJ)

por Redação Conexão Safra

em 16/08/2022 às 11h22

5 min de leitura

1ª Mostra de Cafés Especiais divulga potencial de Bom Jesus (RJ)

Foto: divulgação

Foi anunciado na última sexta-feira (12), durante a 7ª edição do Fazenda Legal, na programação da 59ª Exposição Agropecuária da Cooperativa Agrária do Vale do Itabapoana (Cavil), o resultado da 1ª Mostra de Cafés Especiais de Bom Jesus do Itabapoana (RJ). Ao todo, 39 produtores de várias comunidades se inscreveram.

Com predominância de café arábica, o objetivo da mostra foi identificar e promover os agricultores que produzem grãos de qualidade, fortalecer e valorizar a cafeicultura do município e incentivar a adesão à produção de cafés de qualidade.

A supervisora local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (Emater-Rio) de Bom Jesus do Itabapoana, Luisa Junger, avalia que o evento foi um sucesso.

Foi uma oportunidade para mostrar aos produtores o potencial que possuem de produzir cafés especiais e, à população, que o município tem café especiais. E foi oportunidade também para os produtores alcançarem novos mercados. Eles precisam de mais espaços como esse“, disse Luisa.

Conheça os vencedores:

1° Lugar – Simone Aparecida da Silva de Souza Melo – 84 pontos

pube

2° Lugar – Francisco Ridolfi Degli Esposti – 83,50

3° Lugar – Fabiana de Souza Martins – 82,75

4° Lugar – Estanislau Kostka José da Silva Sousa – 82,50

5° Lugar – Paulo Roberto Degli Esposti – 82,25

Na categoria voto popular o vencedor foi Estanislau Kostka José da Silva Sousa.

A Mostra foi promovida pela Emater-Rio em parceria com a Prefeitura de Bom Jesus do Itabapoana, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Recursos Hídricos, Pesagro-Rio, Instituto Federal Fluminense (IFF)/campus de Bom Jesus do Itabapoana, Café do agrícola e AlQualis Jr.

Município recebeu a 7ª edição do projeto que conecta o homem ao campo

O município de Bom Jesus de Itabapoana, no Noroeste fluminense, recebeu nos dias 12 e 13 de agosto, a sétima edição do “Fazenda Legal”. Evento gratuito, totalmente voltado para o produtor rural, visa conectar o homem do campo ao mundo tecnológico e empreendedorismo. O projeto itinerante leva aos municípios contemplados muita tecnologia e informação para o homem do campo.

“Chegamos à sétima parada do nosso ‘Fazenda Legal’. Os produtores do município de Bom Jesus e entorno tiveram à disposição todo suporte necessário com os profissionais da Secretaria de Agricultura para desenvolver suas atividades, ampliando seu conhecimento na área tecnológica. O projeto serve de instrumento de apoio ao pequeno e médio produtor e visa o aumento da produtividade impulsionando seus negócios”, destacou Alex Grillo, secretário de Estado de Agricultura.

O projeto já atendeu mais de 15 mil produtores desde seu início em 2005. O evento é uma realização da Pesagro-Rio através da Secretaria de Agricultura e suas vinculadas – Emater-Rio, Fiperj e Ceasa em parceria com a Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Faerj).

Foto: divulgação

Nos dois dias de evento, os participantes tiveram acesso a todos os serviços oferecidos pela Secretaria de Agricultura como assessoramento jurídico, parceiros financeiros com linhas de crédito e claro, as novas tecnologias através de palestras inéditas, levando aos participantes muito conhecimento e informação.

“Chegamos à sétima edição em Bom Jesus de Itabapoana, um município que tem sua economia principalmente voltada para a atividade agropecuária. Por isso é tão importante que estejamos aqui, para levar conhecimento e tecnologia para os produtores rurais. Não basta produzirmos tecnologia se ela não chegar para os pequenos produtores, essa é a nossa missão”, ressaltou Paulo Renato Marques, presidente da Pesagro-Rio.

Nesta edição do “Fazenda Legal”, a Emater-Rio fez a entrega do Selo de Qualidade do Café do Rio de Janeiro com o objetivo de promover melhoria e avanços dos sistemas de produção e processos gerenciais do café fluminense.

A normativa visa assegurar a sustentabilidade e incentivar os agricultores a adotarem um manejo de alta qualidade, valorizando a cadeia local e aumentando a confiança e competitividade de mercado. Alguns dos benefícios do selo é o georreferenciamento facilitando a rastreabilidade da produção, melhorando a infraestrutura e a responsabilidade socioambiental e a qualidade da bebida.

O presidente da Emater-Rio, Marcelo Costa, explicou como os produtores podem solicitar o selo. É necessário ter o cadastro estadual de produtor para preencher o requerimento ao selo de qualidade do café disponibilizado pelos nossos extensionistas locais. Após isso, os técnicos dos escritórios farão visitas às propriedades rurais para realizarem as vistorias de conformidade – detalhou.

A próxima edição do “Fazenda Legal” será nos dias  25 e 26 de agosto, em Itaocara.