pube
Meio Ambiente

Lama de Mariana atinge o Caparaó

por Redação Conexão Safra

em 11/11/2015 às 0h00

2 min de leitura

pube
Evento marco para acontecer na região pela Samarco, visando liberação de recursos para preservação de nascentes, foi cancelado

Não é nenhuma sandice geográfica, mas o rompimento da barragem da Samarco em Mariana (MG) também atingiu os municípios da região do Caparaó Capixaba. No dia 19 deste mês, seria realizado um evento, no município de Dores do Rio Preto, mais precisamente na Escola de Pedra Menina, onde a Samarco iria anunciar o investimento de R$ 10 milhões para a recuperação e preservação de nascentes na região.

A reunião havia sido confirmada, inclusive, pelo gabinete do governador Paulo Hartung, que estaria presente à solenidade. Também já haviam confirmado presença várias autoridades estaduais, principalmente, os secretários de estado de Meio Ambiente e de Agricultura, e também federais, além de deputados federais e estaduais, assim como prefeitos e vereadores dos municípios do Caparaó.

O valor dos recursos também havia sido definido pela empresa e Governo do Estado, o que havia deixado autoridades estaduais e locais animadas, devido à importância da região do Caparaó para a manutenção de duas bacias hidrográficas e um afluente do Rio Doce, que sentem as consequências da crise hídrica. Contudo, veio a tragédia de Mariana e a empresa desmarcou a solenidade, sem marcar uma nova data.

Diante dos fatos, apesar de não ter havido qualquer comunicado oficial da Samarco, afirmando que não será agendada nova solenidade ou que os recursos não serão mais aplicados, autoridades e lideranças da região do Caparaó estão pessimistas, já que a empresa vai ter que envidar esforços e recursos para recuperar a região afetada pela enchente de lama, sem falar dos danos ambientais que precisarão ser sanados.

Fonte: Aquies

pube