pube
Meio Ambiente

Dia de Campo promove o bom uso da água em Venda Nova do Imigrante

por Redação Conexão Safra

em 29/03/2016 às 0h00

3 min de leitura

pube
O Dia de Campo da Água reuniu diversos produtores em Venda Nova do Imigrante.

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), em comemoração ao Dia Mundial da Água, realizou na última segunda-feira no Regional do Centro Serrano um Dia de Campo da Água. O evento foi idealizado pelo Escritório Local de Desenvolvimento Rural (ELDR) em conjunto com o Centro Regional de Desenvolvimento Rural Centro Serrano (CRDR-CS) em parceria com as Secretarias Municipais de Agricultura e de Meio Ambiente.

O evento teve como objetivo despertar a atenção dos produtores de olerícolas da região de Alto Caxixe para a questão da crise hídrica e apresentar soluções para a conservação da água nas propriedades rurais da região.

“O longo período de estiagem pelo qual passa o Estado do Espírito Santo tem afetado também o município de Venda Nova do Imigrante trazendo algumas complicações. As nascentes têm demonstrado cada vez mais redução na quantidade de água, o que interfere na vazão dos córregos e compromete, além do abastecimento das residências, os mais diversos usos da água na agricultura e todo ecossistema que dependente dos meios aquáticos. Os diagnósticos feitos nas comunidades dentro do cronograma de assistência técnica e extensão rural apontaram para uma necessidade urgente de despertar e promover ações que minimizem os impactos causados pela escassez de água e conservar o solo e a água nas propriedades. Não como uma ação isolada, mas como uma cadeia que abrange tanto a sociedade organizada quanto o Poder Público. O princípio básico para conservação ou recuperação de uma nascente é a criação de condições favoráveis no solo para que a água proveniente das chuvas possa infiltrar ao máximo e abastecer o lençol freático ”, disse o chefe do escritório e técnico de extensão em desenvolvimento rural de Venda Nova do Imigrante, Evaldo de Paula.

As técnicas apresentadas aos produtores foram a caixa de contenção de água, caixa de interceptação de água (ambas diminuem a erosão do solo e auxiliam na recomposição da água dos lençóis freáticos e nascentes), plantio em nível, proteção de nascentes e córregos com a preservação da mata ciliar, construção de fossas sépticas para esgoto residencial rural, plantio direto na palha (tanto de grãos, quanto de olerícolas), utilização de plantas de adubação verde para melhorias no solo, além de proporcionar maior aporte de nutrientes, aumento da biodiversidade e melhoria da estruturação física do solo.

“Nós do escritório local pudemos notar que os produtores se sentiram bastante motivados a usar as técnicas de conservação de água na propriedade, apresentadas pelos palestrantes, sendo que muitos nos procuraram para aplicá-las de imediato em suas propriedades ”, completou Evaldo de Paula.

Fonte: Incaper

pube