pube
Geral

Vitivinicultura é tema de excursão organizada pelo Incaper

por Redação Conexão Safra

em 05/02/2016 às 0h00

3 min de leitura

pube


Com o objetivo de incentivar a diversificação da produção agrícola, o escritório local (ELDR) do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) de Dores do Rio Preto organizou uma excursão a plantios de uvas em Muniz Freire e Ibatiba, onde dez produtores puderam trocar experiências e tirar dúvidas. O evento foi realizado no último dia 29 de janeiro.

Segundo a engenheira agrônoma e extensionista do Incaper, Priscila Oliveira do Nascimento, o município de Dores do Rio Preto tem sua economia baseada principalmente na cafeicultura e pecuária leiteira, além de outras atividades como a fruticultura e olericultura, que apesar de terem grande potencial na região, ainda são pouco exploradas.

Segundo o chefe do ELDR do Incaper de Dores do Rio Preto, Norberto Neves, este tipo de atividade faz com que os produtores vislumbrem a diversificação das atividades nas Unidades Produtoras, visitando in loco os trabalhos e trocando experiências.

“A vitivinicultura desponta como uma atividade que agrega muito valor ao agroturismo pela própria beleza cênica das lavouras e possibilidade de interação entre produtores e visitantes no momento da colheita, degustação e comercialização dos produtos. Esta aproximação confere maior credibilidade quanto à qualidade dos produtos ofertados e a satisfação dos visitantes e dos turistas ”, completou Norberto.

A primeira propriedade visitada foi a do senhor Reginaldo Guizzardi, em Muniz Freire. Ele utiliza o sistema de cultivo convencional e possui uma área de quase 1 hectare (ha), com uvas comuns de mesa ‘Niágara Rosada’ e ‘Isabel’, em parceria com seu irmão. Ele contou sobre suas dificuldades iniciais, como agregou valor ao produto fazendo o processamento das uvas, com a produção de sucos, vinhos e geleias, abrindo espaço para o agroturismo.

Em seguida, os produtores conheceram o plantio do viticultor José Otávio Rodrigues, no município de Ibatiba. Ele adota práticas agroecológicas de cultivo, como a utilização de caldas alternativas e uso de compostagem como fonte de adubação orgânica, com as mesmas cultivares antes citadas. Ambos se prontificaram a auxiliar os produtores de Dores do Rio Preto, em parceria com o Incaper, na produção de mudas, na época das podas de condução e produção das videiras, adubações, entre outras.

De acordo com Priscila Oliveira, “os produtores que participaram da excursão ficaram encantados e animados para iniciar os trabalhos com videira e ampliarem o agroturismo em suas propriedades, principalmente pelo município possuir o acesso capixaba ao Parque Nacional do Caparaó, o que atrai muitos turistas para a região ”.

Durante o evento, os produtores também puderam degustar o fruto in natura, além de suco integral, geleia e diferentes vinhos.

Fonte: Incaper

pube