pube
Geral

Torrefador faz sucesso com vendas pela Internet

por Redação Conexão Safra

em 07/07/2015 às 0h00

4 min de leitura


Dono de uma empresa de torrefação em Venda Nova, Mário Zardo populariza cafés das montan has em cafeterias bras ileiras , os frutados são os carros-chefes do negócio, todo via internet

Pense na figura do técnico na escalação da equipe para disputar um campeonato de futebol. Certamente, ele vai escolher jogadores com habilidades diversas que, juntos, vão conduzir a partida visando o maior saldo de gols. Na cafeicultura, também vale encarnar o líder se o objetivo é colocar o melhor time em campo.

Com esse pensamento, o empreendedor Mário Zardo, de Alto Caxixe, zona rural de Venda Nova do Imigrante, criou há um ano a “Seleção do Mário ”: grãos torrados e moídos 100% arábica, oriundos dos melhores produtores da região serrana capixaba. Ele adquire lotes especiais, pagando até R$ 70 a mais pela saca, tudo para o consumidor final saborear uma bebida de excelência.

Os cafés são fornecidos por 15 produtores, de Vargem Alta, Castelo, Venda Nova do Imigrante e Afonso Cláudio, todos com propriedades situadas acima de 800 metros de altitude. “Não preciso mais correr atrás de bons cafés. Os próprios cafeicultores já separam o lote e reservam:
‘este é para o Mário’ ”, diz o empreendedor. O faturamento chega a 40% sobre o valor da compra dos lotes.

E a internet acelera o caminho até a xícara, numa experiência de custo mínimo e sucesso imediato. Zardo criou uma página no Facebook, mas boa parte das vendas ocorre também pelo seu perfil pessoal na rede social. Desde então, há sempre compradores interessados, a maioria cafeterias do Rio de Janeiro, São Paulo e Sul do país.

Pela rede mundial de computadores, os clientes fazem encomendas, que são enviadas pelos correios ou transportadoras. De acordo com Zardo, em média duas toneladas de cafés finos saem todos os meses da “Seleção do Mário ”. Além disso, a empresa presta serviços de torrefação totalmente mecanizada para empresas.

A seleção por lote é uma forma de garantir a rastreabilidade do produto. “Não existe um padrão. Cada vez, tenho cafés de lotes diferentes, de regiões diferentes ”, diz Zardo. A parceria com os cafeicultores promete ir além, pois Mário pretende investir em maquinários nas propriedades, fortalecendo esse vínculo.

Os contatos via internet aceleram o caminho até a xícara numa experiência de custo mínimo e sucesso imediato

Torra intensifica sabores exóticos

Os grãos selecionados já vêm com características das frutas cultivadas em consórcio com as lavouras cafeeiras. Essa influência tem sido estudada por pesquisadores. Os cafés frutados são os mais populares do negócio, que ainda oferece arábica com sabores amendoado, cítrico e achocolatado.

“Os sabores e aromas se intensificam no processo de torra. Dependendo do sabor, a torra fica mais escura, a exemplo do achocolatado. Esse é mais comum devido ao clima frio da nossa região ”, explicou o empreendedor.

A novidade deste ano são os frutados exóticos, com notas de banana, pêssego, laranja, melado de cana e rapadura, dependendo do lote. “Já apareceu até café com sabor de azeitona preta. É uma nota rara, geralmente encontrada em microlotes, com sacas valendo até R$ 2 mil. ”

Quem quiser experimentar os cafés da “Seleção do Mário ” pode ir direto até a fonte. Ele disponibiliza o café moído ao gosto do cliente.




Sabor reconhecido

Os clientes do Mario aprovam o sabor dos cafés. “São produtos de excelente qualidade, de paladar singular. O ponto da torra é muito preciso, explorando e ressaltando as notas gustativas. Uma verdadeira experiência à degustação ”, disse o médico Pedro Luiz Junior. A secretária Penha Viçosi (foto) faz coro: “Os cafés têm sabores que eu não conhecia. São marcantes e intrigantes, ficam na boca. Sem contar que, quando a bebida está sendo preparada, um cheiro maravilhoso contagia o ambiente ”, diz.

pube


pube