pube
Geral

Setor privado e governo sugerem recursos recordes para Funcafé em 2016

por Redação Conexão Safra

em 27/10/2015 às 0h00

2 min de leitura

pube
SÃO PAULO (Reuters) – O Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC) aprovou orçamento recorde para as linhas de financiamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) na safra 2016, informou nesta sexta-feira o Conselho Nacional do Café (CNC), que representa cooperativas e produtores.

O colegiado, composto por representantes de todos os elos do setor privado e do governo federal, sugeriu verba de 4,632 bilhões de reais para a nova temporada, alta de 12 por cento ante o orçamento de 2015, disse o CNC em nota.
O CNC ressaltou que o orçamento do Funcafé ainda precisa ser aprovado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

A entidade ligada aos produtores rurais, contudo, está confiante numa aprovação dos valores, já que não há histórico recente de mudanças significativas nos recursos. O fato de que integrantes do Ministério da Fazenda integram o CDPC seria um indicativo de a União teria recursos para honrar o orçamento proposto.

Do total sugerido, 1,752 bilhão de reais seriam destinados à linha de estocagem, alta de 16 por cento ante 2015.

O financiamento para aquisição de café (FAC) seria de 1 bilhão de reais, aumento de 33 por cento.

As demais linhas tiveram seus recursos mantidos.

“”O Conselho Nacional do Café entende que a conquista de um novo orçamento recorde será fundamental para os produtores brasileiros, haja vista a dificuldade que vivenciam com os atuais patamares de preço, apesar de terem sido registradas duas safras baixas consecutivas””, disse a entidade em nota.

“”A ampliação na linha de estocagem… será fundamental para que os cafeicultores possam ordenar suas vendas ao longo dos 12 meses da safra e não serem pressionados a vender””, afirmou o CNC.

O conselho espera que uma resolução definindo os valores do Funcafé seja editada entre março e abril de 2016.

pube