pube
Geral

Seag e Fapes divulgam edital +Pesquisa AgroCapixaba no interior do Estado

Com objetivo de estimular o intercâmbio entre pesquisadores e grupos de pesquisas de várias instituições públicas...

por Redação Conexão Safra

em 23/02/2016 às 0h00

3 min de leitura

pube
Com objetivo de estimular o intercâmbio entre pesquisadores e grupos de pesquisas de várias instituições públicas e privadas do interior do Estado e dar maior visibilidade ao Edital +Pesquisa AgroCapixaba, uma equipe técnica coordenada pelo secretário de Estado de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Octaciano Neto, e pelo diretor presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), José Antonio Bof Buffon, realiza reuniões em cidades das regiões Norte, Sul e Centro serrana, de terça-feira (23) a sexta-feira (25).

Nesta terça-feira (23), às 09 horas, o encontro será realizado em São Mateus. Na oportunidade, o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Ufes, Neyval Costa Reis Júnior integra a equipe. No mesmo dia, às 14h30, o evento acontece em Barra de São Francisco.

Na quarta-feira (24), às 09 horas, o encontro acontece em Santa Teresa. Às 13h30, em Itapina, e às 16 horas, em Colatina. Na quinta-feira (25), a agenda de reuniões começa às 8h30, em Piúma. Na parte da tarde, a partir das 13h30, o encontro com pesquisadores será realizado em Venda Nova do Imigrante.
Na sexta-feira (26), o primeiro encontro acontece a partir das 9h30, no Centro de Ciências Agrárias de Alegre. Às 13 horas, a reunião será realizada no Ifes de Alegre. E às 17 horas, o encontro de divulgação do +Pesquisa AgroCapixaba acontece em Castelo.

Sobre o Edital +Pesquisa AgroCapixaba

Disponível em www.fapes.es.gov.br e www.seag.es.gov.br, e com recursos da ordem de R$ 14 milhões, o Edital +Pesquisa AgroCapixaba, do Governo do Estado, por meio da Seag e Fapes, vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), é considerado o maior da história da agropecuária do Espírito Santo. Outra novidade é que os projetos precisam, necessariamente, serem desenvolvidos em Rede. Cada Rede de pesquisa terá um coordenador e será composta, por no mínimo, três projetos, cada qual com um coordenador distinto.

Pelo menos um dos projetos deve ser coordenado por pesquisador do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) ou do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf). O Edital +Pesquisa AgroCapixaba é o primeiro fruto do Plano Estratégico de Desenvolvimento da Agricultura Capixaba, o Pedeag 3, que, após diálogo com professores e pesquisadores de várias instituições de ensino e pesquisa, definiu onze áreas temáticas a serem desenvolvidas, como explica o Secretário da Seag, Octaciano Neto: Fruticultura, Mamão, Cafeicultura, Produção Animal, Olericultura, Pipericultura, Silvicultura, Culturas Alimentares e Floricultura, Agricultura e Pesca, Água, Solo e Agricultura de Baixo Carbono e Agroecologia e Agricultura Orgânica.

pube