pube
Geral

Produtores familiares faturam alto com a produção do gengibre

A caixa de 14 quilos de gengibre fechou a última semana sendo comercializada a R$ 60,00

por Redação Conexão Safra

em 09/12/2013 às 0h00

3 min de leitura

A preocupação com os preços baixos e com a crise que atravessa o café passa longe dos produtores rurais que apostaram no cultivo do gengibre. O preço pago pelo produto, para abastecer o mercado de São Paulo e atender compradores de fora do Brasil, estampa um sorriso merecido no rosto do agricultor.

A caixa de 14 quilos de gengibre fechou a última semana sendo comercializada a R$ 60,00. O preço atual nem de longe lembra o desânimo que a atividade vivenciou há dois anos, quando o produtor recebia pela mesma quantidade cerca de R$ 5. “Em julho vendemos a caixa de gengibre a R$ 18 e já valia a pena. Agora com esse pico no preço temos condições aumentar e muito o faturamento e superar as perdas de outras épocas ”, comemora o agricultor Avilson Schram, de Santa Leopoldina, que junto com o pai Florêncio e os irmãos investe há oito anos no cultivo do gengibre.

Segundo a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Santa Leopoldina é o município que mais produz gengibre no Espírito Santo. Atualmente são cerca de 100 hectares cultivados por aproximadamente 140 famílias, com uma produtividade de 40 toneladas/ha. Esse desempenho vai garantir um faturamento médio bruto de R$ 9,4 milhões apenas no município.

pube

“O Espírito Santo é um tradicional produtor e exportador de gengibre, um arranjo produtivo que diversifica a produção e amplia a renda no campo. Por ser um produto tipicamente da agricultura familiar capixaba, o Governo do Estado apoia os produtores com ações de assistência técnica, capacitação, crédito e equipamentos para uso coletivo ”, destaca o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli.

Somente de janeiro a outubro de 2013 as exportações internacionais de gengibre capixaba atingiram 2,5 milhões de kg e US$ 3,3 milhões de faturamento para os produtores. Esse desempenho supera o mesmo período de 2012 em 23,2% no volume e 109,1% no valor.

Segundo Bergoli, aproximadamente 40% da produção capixaba de gengibre é destinada ao mercado internacional, devido ao padrão de qualidade do produto e à competência técnica e gerencial dos agricultores.



Curiosidades sobre o Gengibre


O gengibre chegou ao Brasil, possivelmente durante as invasões holandesas, há pelo menos 400 anos. Hoje, o gengibre é cultivado principalmente no Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná e São Paulo, em razão das condições de clima e de solo mais adequadas.

A raiz é amplamente utilizada no mundo tanto na gastronomia, quanto para fins medicinais. Em países como a China, Japão, Indonésia, Índia e Tailândia o gengibre é largamente utilizado em sucos, conservas, condimento e confeitaria. Como planta medicinal, o gengibre é uma das mais antigas e populares do mundo, e seu chá é usado em tratamento contra gripes, tosse, resfriado e até ressaca.


Fonte: Seag

pube