pube
Geral

Polpas de frutas de Cachoeiro podem ganhar mercado nacional

por Redação Conexão Safra

em 07/03/2016 às 0h00

2 min de leitura

pube
Com o apoio técnico da prefeitura, uma agroindústria localizada no distrito de Itaoca acaba de se tornar a primeira do município a conseguir o registro do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). E outras duas estão em vias de obtê-lo.

Além de comprovar a qualidade dos produtos e a adequação às normas de produção e acondicionamento, o selo possibilita a participação do empreendimento em compras governamentais, como as da alimentação escolar e do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), e também o fornecimento para supermercados, padarias e lanchonetes de qualquer parte do país.

Segundo o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, José Arcanjo Nunes, a prefeitura trabalha em parceria com o Instituto Capixaba de Pesquisa e Extensão Rural (Incaper) na orientação dos produtores.
“Temos o Serviço de Inspeção Municipal para regularizar os produtos de origem animal. Mas fábricas de bebidas só podem ser registradas pelo Mapa. Nós damos todo o apoio necessário para a realização desse processo, porque isso representa a abertura de novos canais de comercialização, além de novas oportunidades de emprego e renda no campo ”, explica.
Para a proprietária da agroindústria recém-registrada, Marileila de Sá Lessa, a expectativa é que o selo traga melhoria de qualidade de vida para a família. “Até o registro, eu podia vender para o meu vizinho, mas não podia oferecer para um supermercado, por exemplo. Agora, posso vender para qualquer lugar do Brasil. Essa iniciativa abriu novas oportunidades para nós, pequenos agricultores ”, avalia.

pube